Mercado de trabalho: 70% dos profissionais 40+ já sofreram preconceito

·1 minuto de leitura
Shot happy businesswoman sitting at desk behind her laptop and talking with somebody on her mobile phone while working from home. Home office.
Shot happy businesswoman sitting at desk behind her laptop and talking with somebody on her mobile phone while working from home. Home office.
  • Pesquisa mostra que 70,4% dos trabalhadores com mais de 40 anos já passaram por situações de preconceito no mercado de trabalho

  • Para 78,5%, os mais velhos não tem as mesmas oportunidades profissionais que os mais novos

  • Maior dificuldade enfrentada é a falta de vagas

Cerca de 70,4% dos profissionais com mais de 40 anos já passaram por situações de preconceito no mercado de trabalho, segundo um levantamento do InfoJobs feito em abril com 4.588 trabalhadores. Para 78,5% das pessoas ouvidas, maiores de 40 anos não têm as mesmas oportunidades profissionais dadas aos mais jovens. As informações são do G1.

Leia também:

Apesar de 27,1% alegarem que é necessário se atualizar para competir com profissionais mais novos, 68,4% acreditam que isso não é o suficiente para garantir uma vaga. Segundo 61,1%, a maior dificuldade enfrentada é a falta de oportunidades para profissionais mais experientes.

"É quase como um funil, as opções para cargos iniciais são muito numerosas, enquanto para cargos mais seniores são cada vez menores. Fora que ,quanto mais experiência você tem, mais caro é para uma empresa", diz a country manager do InfoJobs, Ana Paula Prado

Perfil que agrega

A pesquisa mostra que somente 12,8% das companhias têm mais de 50% funcionários com mais de 40 anos, enquanto 15,2% têm apenas menos de 5%. Esses números não batem com o que disseram 99,2% das empresas entrevistadas, que afirmaram acreditar que profissionais com esse perfil agregam mais. 

Segundo Ana Paula, “mesmo sabendo que esses profissionais vão agregar no dia a dia, muitos recrutadores, e até mesmo empresas, ainda têm em mente que pessoas mais velhas não são mentalmente ágeis, não lidam bem com mudanças e não têm energia, conceitos que estão totalmente ultrapassados e devem ser ressignificados".