Mercado livre de Energia Elétrica acumulou 5.500 novos consumidores em 2021

·2 min de leitura
<p>Dono do vento – O deputado Heráclito Fortes (PSB-PI) quer que os ventos passem a ser propriedade do Estado, para que o governo receba royalties com a geração de energia eólica.<br />(Olivier Tetárd / Wikipedia)</p>

Mercado livre de Energia Elétrica acumula 5563 novos consumidores em 2021
  • O número de consumidores do mercado livre de energia elétrica cresceu quase 250% nos últimos 5 anos;

  • Ao todo, o ambiente livre encerrou o ano passado com 26,6 mil clientes ativos;

  • Podem adquirir energia elétrica no mercado livre apenas os consumidores ligados à alta tensão, que consumam acima dos 500W.

O número de consumidores do mercado livre de energia elétrica cresceu quase 250% nos últimos 5 anos. Só no ano passado 5.563 novos consumidores aderiram ao mercado, de acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Ao todo, o ambiente livre encerrou o ano passado com 26,6 mil clientes ativos. Esse número em 2017 era cerca de 2,4 vezes menor. Um dos fatores que determina essa demanda é a crescente preocupação ambiental e a busca por fontes renováveis de energia elétrica.

A vice-presidente do conselho de administração da CCEE, Talita Porto explica as vantagens de aderir à modalidade tarifária: “Buscando energia diretamente do fornecedor, é possível negociar valores e flexibilidade contratual. Outra vantagem econômica é a previsibilidade orçamentária, uma vez que os consumidores podem adquirir eletricidade sob demanda”

No mercado livre a energia é adquirida diretamente do fornecedor, fazendo com que o preço seja mais competitivo que o mercado usual e, na maioria das vezes, mais atrativo. Além disso, o consumidor pode escolher, entre vários tipos de contratos, aquele que melhor atenda às suas necessidades levando em consideração o custo benefício.

Nesse mercado é possível escolher entre energia convencional (térmicas a gás ou grandes hidroelétricas) ou a incentivada como PCH (Pequenas Centrais Hidrelétricas) Biomassa, Eólica e Solar. O consumidor que optar por uma dessas modalidades recebe descontos na tarifa de uso do sistema de distribuição que podem chegar a 100%.

De acordo com a CCEE, em 2021 o ambiente livre foi responsável por 34,5% de toda a energia elétrica consumida no Sistema Interligado Nacional (SIN). Os Estados com maior volume de migração nos últimos três anos, de acordo com a câmara, são São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná.

Quem pode migrar para o Mercado Livre de Energia Elétrica?

Esse tipo de modalidade de contrato de energia, atualmente está reservado a grandes consumidores de energia, como empresas de médio porte e industrias. Pelas regras atuais, pode adquirir energia elétrica no mercado livre apenas os consumidores ligados à alta tensão, que consumam acima dos 500W.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos