Mercado Livre lança sua própria criptomoeda, a 'Mercado Coin'

Mercado Livre lança sua própria criptomoeda, a “Mercado Coin” (Foto: Getty Images)
Mercado Livre lança sua própria criptomoeda, a “Mercado Coin” (Foto: Getty Images)
  • A Mercado Coin será usada na compra de produtos e no serviço de cashback da empresa;

  • O ativo será vendido no Mercado Pago com um preço inicial de US$ 0,10;

  • Até o fim de agosto, os 80 milhões clientes brasileiros terão acesso à moeda digital.

Quase um ano depois de iniciar a compra e venda de Bitcoin dentro do aplicativo, o Mercado Livre anunciou o lançamento da sua própria criptomoeda nesta quinta-feira (18). Batizada de Mercado Coin, a moeda também será usada no serviço de cashback destinado a clientes que compram no site da companhia.

Desenvolvido usando o padrão de token ERC-20 na blockchain do Ethereum (ETH), o ativo será vendido no Mercado Pago com um preço inicial de US$ 0,10, valor que pode sofrer variação conforme a demanda do mercado. A plataforma cripto Ripio será a custodiante e exchange das operações de compra e venda das criptos realizadas por meio do aplicativo Mercado Pago.

A tecnologia blockchain por trás da Mercado Coin nos permitiu desenvolver uma solução aberta e extremamente segura. Seguimos acompanhando as evoluções dos criptoativos e da tecnologia blockchain, pois acreditamos no potencial dessas ferramentas”, afirma Guilherme Cohn, gerente Sênior de Desenvolvimento Corporativo do Mercado Livre.

O Mercado Livre projeta que até o fim de agosto, todos os 80 milhões clientes brasileiros da companhia tenham acesso à moeda digital. Fundada na Argentina, a companhia informou que a criptomoeda estará disponível apenas no Brasil nesse primeiro momento, contudo já existem planos para expansão do serviços em outros países.

.A ideia é que a moeda digital seja comprada e vendida dentro do aplicativo do Mercado Pago, além de ser entregue na forma de cashback para usuários fazerem compras no Mercado Livre. Apesar de ainda não ser possível transferir a Mercado Coin para carteiras externas nesta primeira etapa, a empresa já revelou que o serviço deve ser liberado em breve.