Supermercados estão com o menor estoque desde 2020

As redes de mercados têm comprado cada vez menos itens para os estoques (Getty Image)
As redes de mercados têm comprado cada vez menos itens para os estoques (Getty Image)
  • Inflação tem ocasionado desabastecimento de estoques

  • Mercados precisam negociar cada vez mais para conseguir melhores preços

  • Consumidores também estão comprando cada vez menos

Prateleiras vazias, gôndolas com falta de produtos e geladeiras com cada vez menos itens. Com a demanda reduzida conforme a inflação sobe, as as redes de supermercados têm comprado cada vez menos itens para os estoques. Com aquisições cada vez menores, os lojistas têm disputado descontos nas encomendas.

O índice geral de rupturas, que avalia os produtos que faltam nas prateleiras, aponta que em junho as redes tiveram uma ligeira queda, ficando em 11%. Em maio os estoques estavam 11,% menores, de acordo com um cálculo realizado pela Neogrid, empresa especializada em cadeias de suprimentos.

“As varejistas não estão mais comprando por oportunidade, mas sim por necessidade. Diversas indústrias têm limitado os volumes e, por isso, os descontos concedidos têm sido mais criteriosos”, afirmou Robson Munhoz, diretor da Neogrid, ao site da IstoÉ Dinheiro.

Ele ainda explicou que as varejistas estão aprendendo a calcular a demanda do ponto de vista do consumidor, para atender a demanda de vendas sem sair no prejuízo.

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) divulgou ainda que a entidade tem estimulado os associados a negociar mais intensamente com a indústria. Com o aumento nos preços, é preciso ter o olhar apurado para observar as altas injustificadas. Isso deixa as negociações mais longas e complexas.

Na a tentativa de melhorar o valor de compra das mercadorias, os estoques diminuem e faltam determinados itens nas gôndolas até que se chegue a um acordo com o fornecedor. Ou seja, as prateleiras podem continuar mais vazias do que o normal por algum tempo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos