Mercenários russos foram enviados ao leste da Ucrânia, dizem fontes

·1 min de leitura

Por Maria Tsvetkova e Anton Zverev

MOSCOU (Reuters) - Mercenários russos foram enviados nas últimas semanas ao leste da Ucrânia, controlado por separatistas, para reforçar as defesas contra forças do governo ucraniano no momento em que as tensões entre a Rússia e o Ocidente aumentam, disseram quatro fontes à Reuters.

Nas últimas semanas a Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para postos de passagem mais próximos da Ucrânia e, na sequência, exigiu garantias de segurança urgentes do Ocidente que o governo russo considera necessárias para impedir que a Ucrânia e outros países vizinhos sejam usados como uma base para atacar a Rússia.

O Ocidente e a Ucrânia, por sua vez, acusam a Rússia de cogitar um novo ataque à sua vizinha do sul já no mês que vem, o que o governo russo nega.

A Rússia anexou a península da Crimeia da Ucrânia em 2014 e apoiou separatistas pró-russos que capturaram uma parcela da região industrial de Donbass, no leste ucraniano, naquele mesmo ano que continuam a combater forças do governo ucraniano no local.

Das quatro fontes, três descreveram suas ofertas de recrutadores mercenários para irem a Donbass. Elas disseram que os recrutadores não revelaram quem representam. As quatro fontes se recusaram a ser identificar, temendo por sua segurança.

Duas delas disseram ter aceitado, a terceira disse ter recusado.

"Existe uma casa cheia. Eles estão reunindo todos que têm experiência em combate", disse uma das fontes que aceitaram.

(Reportagem adicional de Pavel Polityuk em Kiev)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos