Merkel defende diálogo com talibãs para proteger avanços obtidos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Chanceler alemã, Angela Merkel, em sessão plenária na Câmara baixa da Bundestag, em Berlim, em 25 ago. 2021
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A chanceler alemã, Angela Merkel, considerou nesta quarta-feira (25) que a comunidade internacional tem de continuar "dialogando com os talibãs" para preservar as conquistas obtidas no Afeganistão nos últimos anos.

"Nosso objetivo tem de ser preservar ao máximo as mudanças que fizemos nestes 20 anos no Afeganistão", disse Merkel aos deputados alemães.

"A comunidade internacional tem de dialogar sobre isso com os talibãs", insistiu.

Para a chefe do governo alemão, "os talibãs são uma realidade no Afeganistão".

"Esta nova realidade é amarga, mas devemos enfrentá-la", acrescentou.

Ao lembrar dos avanços obtidos desde 2001, ano da invasão do país pela coalizão liderada pelos Estados Unidos, Merkel destacou que "quase 70%" dos afegãos têm agora acesso à água potável, em comparação a 20% há 20 anos, e que a mortalidade infantil caiu pela metade.

"Não devemos nos esquecer do Afeganistão e não esqueceremos", garantiu a chanceler, afirmando que "nenhuma violência, nenhuma ideologia podem deter a aspiração à paz e à justiça".

yap/ylf/bl-tjc/zm/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos