Merkel nega ter perdido força, apesar de derrota nas urnas

A chanceler alemã, Angela Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, negou nesta segunda-feira (16) que esteja enfraquecida pela derrota de seu partido conservador na eleição regional de domingo, e disse estar "muito confiante" em relação às negociações para compor o próximo governo.

Os conservadores abordam com confiança essas negociações, já que são a força política "mais importante", declarou Merkel, em entrevista coletiva.

Seu partido, a CDU, sofreu um duro golpe no domingo em uma eleição na Baixa Saxônia (noroeste), onde foi superado pelos social-democratas do SPD (36,9%, contra 33,6%).

"Não vejo o resultado na Baixa Saxônia como uma fraqueza", insistiu a chanceler.

Os conservadores de Merkel ganharam as legislativas nacionais de 24 de setembro passado com um resultado historicamente baixo. Em função disso, iniciam esta semana difíceis negociações com os liberais e com os verdes para formar o próximo governo alemão.

Há várias divergências entre esses partidos sobre temas como Europa, impostos, imigração, ou política externa.

Se Merkel não conseguir compor governo nos próximos meses, novas eleições poderão ser convocadas.