Merkel promete que lockdown não durará um dia além do necessário

·1 minuto de leitura
Chanceler da Alemanha, Angela Merkel, discursa sobre a pandemia de Covid-19 em Berlim

BERLIM (Reuters) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, fez um apelo aos seus compatriotas nesta quinta-feira para terem um pouco mais de paciência depois de combinar com líderes regionais a prorrogação de um lockdown contra o coronavírus até 7 de março, e disse que as restrições não serão mantidas nem um dia a mais do que o necessário.

Discursando à câmara baixa do Parlamento, Merkel disse que a renovação é necessária para evitar uma terceira onda devido ao risco representado por novas variantes do vírus.

"Sei que o que conseguimos em nossa luta contra o vírus teve, e ainda está tendo, um preço alto", disse Merkel.

Uma redução gradual das novas infecções diárias aumentou a pressão por um relaxamento das restrições severas em vigor desde meados de dezembro, e Merkel acertou com os premiês estaduais que algumas escolas e cabeleireiros podem reabrir antes de 7 de março.

Procurando garantir os alemães que o lockdown está ajudando, Merkel disse estar ciente de que se trata da restrição de liberdades mais rígida da Alemanha pós-guerra e que sabe que muitas pessoas estão solitárias e preocupadas com dinheiro e com seu futuro.

"Como democracia, temos a tarefa de não manter as restrições em vigor nem um dia a mais do que o necessário", disse.

A maior economia da Europa encolheu 5% no ano passado, e alguns negócios estão desolados com a prorrogação mais recente e com a ausência de um cronograma de relaxamento.

(Por Thomas Escritt e Madeline Chambers)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759)) REUTERS ES