Mesmo pressionado, Alcolumbre ignora sabatina de André Mendonça na agenda da CCJ

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
BRASILIA, BRAZIL - APRIL 29: Brazilian newly appointed Justice Minister André Luiz Mendonça arrives for the sworn in ceremony for him and new Attorney General Jose Levi Mello amidst on the coronavirus (COVID-19) pandemic at the Planalto Palace on April, 29, 2020 in Brasilia. Brazil has over 71,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 5,000 deaths. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
André Mendonça aguarda data da sabatina na CCJ do Senado para, então, ser inquirito por senadores (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
  • Davi Alcolumbre não pautou sabatina de André Mendonça para esta semana

  • Jair Bolsonaro indicou Mendonça para o STF em julho

  • Alcolumbre sofre pressões para marcar sabatina de Mendonça e levar tema ao plenário

pesar do aumento das pressões para marcar a sabatina de André Mendonça, Davi Alcolumbre (DEM-AP) não vai pautar o tema na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal nesta semana.

Mendonça, ex-advogado-geral da União, foi indicado em julho pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para ocupar a vaga aberta no Supremo Tribunal Federal. Mesmo com as críticas pela demora, a semana da CCJ não contempla a sabatina do ex-AGU e focará em analisar projetos de lei.

Senadores pressionam Alcolumbre para que André Mendonça seja sabatinado na CCJ para, então, passar pelo mesmo processo no plenário da casa. Tanto aliados do presidente quanto opositores já pediram para que o presidente da CCJ dê celeridade ao processo. No fim de outubro, Alcolumbre disse que não havia previsão para a sabatina.

Segundo informações do jornal Metrópoles, a tendência é que a inquirição de Mendonça seja marcada na CCJ só na semana de 29 de novembro.

A indicação de Jair Bolsonaro foi feita para cumprir a promessa de ter no STF um ministro “terrivelmente evangélico”. O nome, no entanto, desagradou políticos, em especial pelo apoio de André Mendonça à Operação Lava Jato. Ainda assim, mesmo que seja para rejeitar a indicação, outros senadores pedem que a sabatina seja posta em pauta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos