Messi dá recado ao povo argentino: "Não vamos decepcioná-los"

Messi em ação contra a Arábia Saudita no Lusail City. Foto: Lionel Hahn/Getty Images
Messi em ação contra a Arábia Saudita no Lusail City. Foto: Lionel Hahn/Getty Images

O atacante e capitão da Seleção da Argentina, Messi, foi o foco dos microfones após a derrota da Alviceleste por 2 a 1 para Arábia Saudita na primeira rodada do Grupo C da Copa do Mundo. O astro da equipe atendeu a imprensa e afirmou que esse elenco não vai decepcionar a sua nação.

“Eu digo às pessoas para confiar. Este grupo não vai decepcioná-los e vamos para os dois jogos. Sabemos que somos obrigados, mas já fizemos partidas com essas características”, respondeu.

Leia também:

O capitão reconheceu que o primeiro tempo dos Hermanos foi bom, mas que na etapa complementar não repetiu esse desempenho. “Fizemos um gol muito rápido. As situações foram muito justas e na segunda parte erramos e perdemos a vantagem. Não encontramos o nosso jogo e começamos a fazer cruzamentos e buscar desesperadamente o empate”, comentou.

O ídolo do futebol mundial ainda destacou que esse tipo de instabilidade serve para unir-se com a torcida para chegar bem na segunda rodada diante do México.

“É um momento de estar mais perto do que nunca. Você tem que ser forte. Nós dependemos de nós. Somos um grupo unido e agora é a hora de estarmos unidos. Temos que mostrar que somos fortes. Já faz um tempo que não sofremos uma derrota e agora temos que preparar o que vem pela frente contra o México”, disse.

Uma possível vitória contra o México é fundamental para Argentina seguir com chance de classificação para o “mata-mata”. Se a Arábia Saudita “bater” a Polônia, vai lhe restar a briga pelo segundo lugar. Uma derrota para os mexicanos pode antecipar a sua desclassificação.

TBT

É o filme parecido de 20 anos atrás, ou seja, os argentinos até venceram a Nigéria na estreia da Copa do Mundo de 2002, mas a derrota para Inglaterra e empate com a Suécia determinaram a sua eliminação na fase de grupos.