Mestre-sala da Viradouro e porta-bandeira da Beija-Flor perdem sapato em frente aos jurados na Sapucaí

·1 min de leitura

O bailado de um excelente mestre-sala e uma premiada porta-bandeira quase foi abalado por uma pedra no sapato. Ou melhor, a perda do próprio sapato. Durante a primeira noite de desfiles do Grupo Especial, dois casais que carregavam os pavilhões de suas escolas passaram pelo mesmo problema: a perda do calçado durante a apresentação em frente aos primeiros jurados.

O primeiro incidente ocorreu com Julinho Nascimento, da Viradouro, vencedor de quatro prêmios Estandarte de Ouro. Ele perdeu o sapato do pé direito enquanto se apresentava junto de Ruth Alves. Ao fim da dança a coreógrafa do casal fez uma reverência a cabine dos jurados e pegou o calçado frente ao primeiro módulo - que possui dois julgadores do quesito.

O segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira a sofrer com a perda de um calçado foi Selminha Sorriso e Claudinho Souza, também durante a apresentação em frente ao primeiro módulo de jurados. Ela seguiu a apresentação e o desfile por toda a avenida sem o salto. Selminha é a porta-bandeira que acumula seis Estandartes de Ouro, sendo a maior recordista viva da premiação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos