Meta pode pagar multa de R$ 135 milhões por VRs na Inglaterra

Órgão britânico exige explicações e Meta pode pagar multa (WANG GANG/via Getty Images)
Órgão britânico exige explicações e Meta pode pagar multa (WANG GANG/via Getty Images)
  • Meta pode pagar multa em casos de infração a diretrizes de plataformas foram registrados em 2021

  • Departamento de segurança da informação britânico acompanha a situação

  • Órgão espera cooperação da Meta para evitar maiores desdobramentos.

No Natal de 2021 centenas de crianças britânicas pediram o Oculus Quest 2 ao Papai Noel. Esse singelo presente de cerca de R$ 2.280 (£ 300) entrou no radar da ICO (Information Commissioner’s Office), departamento responsável pelo uso de dados do Reio Unido.

A razão é a falta de mecanismos de segurança que permitam o acesso seguro e assistido de crianças ao metaverso. Atualmente crianças podem usar contas de outras pessoas e não possuem um sistema de vigilância parental.

Leia mais

A preocupação do órgão britânico se dá por casos de abuso e relatados em outra plataforma de realidade virtual, o VRChat. Fato similar aconteceu no metaverso, Horizon Worlds.

Para evitar essas situações com a empresa de Mark Zuckerberg, o ICO solicitou diretrizes para que crianças não tenham acesso ao VR Oculus Quest 2. Caso a companhia se recuse em cooperar poderá ser multada em aproximadamente R$ 135 milhões (£ 17,5 milhões).

Em entrevista ao jornal britânico, The Guardian, um representante da ICO explica as ações desenvolvidas para assistir as crianças na realidade virtual, "estamos planejando discussões com a Meta sobre possibilidades de privacidade infantil e proteção de dados nos produtos Oculus e em serviços de Realidade Virtual. Pais e filhos que possuem preocupações sobre como suas informações são gerenciadas podem enviar suas reclamações a nós".

Com informações do Tecmundo e The Guardian