Metade dos israelenses já tomou ao menos 1 dose da vacina contra Covid

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Aplicando doses das farmacêuticas Pfizer e Moderna, Israel tem imunizado sua população mais rápido do que qualquer outro país —são 52,2 doses administradas para cada 100 pessoas, de acordo com monitor do jornal The New York Times. Os dois imunizantes funcionam com a aplicação de duas doses com um intervalo de algumas semanas entre elas. Da população total de 93,3 milhões, 33,3% recebeu a primeira dose, enquanto 18,8% já tomou as duas. As duas vacinas empregadas em Israel usam a nova tecnologia em que material genético, RNA mensageiro, é usado para levar uma proteína análoga à usada pelo novo coronavírus para se ligar às células humanas e gerar uma resposta imune. As três variantes que vêm assustando os cientistas têm mutações concentradas justamente nessa proteína, levando ao questionamento sobre a eficácia das vacinas. Isso está em estudo, embora a Moderna já tenha dito que o seu imunizante segue funcionando. Desde o começo da pandemia, o país soma mais de 633 mil casos confirmados e 4.700 mortes, segundo dados da Univerdade John Gopkins. Nas últimas 24h foram registrados 5.096 novos infectados e 31 óbitos.