'Meu nome continua à disposição', diz Mandetta sobre possível candidatura à Presidência

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, filiado ao Democratas, afirmou nessa quarta-feira que seu nome ''continua à disposição'' para ser pré-candidato à Presidência da República em 2022. A declaração foi dada após o presidente do PSL, Luciano Bivar, sinalizar a retirada da candidatura do médico. Com a fusão do DEM e PSL, Mandetta e Bivar serão do mesmo partido.

''Eu sempre disse que posso ser candidato ou posso apoiar outro candidato. Mas jamais desistirei do Brasil. MÉDICO NÃO ABANDONA PACIENTE. Meu nome continua à disposição'', declarou o médico em sua conta no Twitter.

Bivar é o futuro presidente do União Brasil, partido que surgiu da junção do DEM com o PSL. Nesta semana, houve uma reunião da legenda para discutir os rumos da sigla em 2022. Após o encontro, o cacique do PSL chegou a dizer à GlobnoNews que Mandetta disputaria o legislativo pelo Mato Grosso do Sul, estado pelo qual o ex-ministro já foi deputado federal.

— Esse partido tem que fazer uma discussão agora a respeito de qual vai ser seu caminho, se vai ter candidatura própria ou se vai fazer 'apoiamento' a algum dos candidatos, ou se não vai ter candidato. Essa foi a tônica da reunião — esclareceu Mandetta em entrevista a GloboNews

O ex-ministro ainda disse nas redes sociais que ''a fusão de DEM/PSL vai amadurecer''. Segundo o médico, o partido precisa ''debater'' ideias ''com transparência e humildade''.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos