'Meu sobrenome não é Queiroz', diz Martha Rocha sobre citação de Bolsonaro à candidata

·1 minuto de leitura

RIO — Após ser citada indiretamente pelo presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal, a candidata do PDT à prefeitura do Rio, Martha Rocha, declarou, durante sabatina da revista Veja nesta sexta-feira, que seu sobrenome “não é Queiroz”. A fala faz referência ao ex-assessor de Flávio Bolsonaro, que junto com o senador é investigado por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Martha também disse não ser “essa aí”, e que tem um nome e uma trajetória “da qual a gente se orgulha”. Na quinta-feira, quando declarou apoio à candidatura de Marcelo Crivella (Republicanos), o presidente se referiu à Martha como “um [nome] lá, que é de um partido X", citando a possibilidade de Ciro Gomes ocupar um cargo na gestão da candidata: "o tal do Ciro Gomes falou que se ela ganhar vai ser chefe da Casa Civil dela. Terrível, né".

— A referência que o presidente fez ontem sobre a minha pessoa eu queria só dizer para ele que o meu nome é Martha Rocha, e que meu sobrenome não é Queiroz. Eu não sou ‘essa ai’, a gente tem um nome, uma trajetória da qual a gente se orgulha muito — declarou Martha na sabatina.

Ainda: Em vídeo, Paes comemora elogio de Bolsonaro e diz que seguidores do presidente estão liberados para votar nele

Bolsonaro, que se encontrou com Crivella na manhã desta sexta-feira para gravar vídeos de apoio, também citou indiretamente o candidato Eduardo Paes (DEM), mas lançou mão de um tom mais amigável.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, Paes continua na liderança, com 28% das intenções de voto, enquanto a candidata do PDT oscilou para cima no limite da margem de erro, de três pontos percentuais, e agora, com 13%, está empatada numericamente com Crivella.