“Meu sonho é voltar a ter amizade com o presidente”, diz Queiroz sobre Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Former political assistant of Senator Flavio Bolsonaro and policeman Fabricio Queiroz (R) is seen arriving to the Legal Medicine Institute (IML) in Sao Paulo, Brazil, on June 18, 2020, after been arrested by Sao Paulo Civil Police and Public Minister at the city of Atibaia, Sao Paulo state, following a request from Rio de Janeiro State Justice. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP) (Photo by NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Queiroz é investigado pela prática de rachadinhas quando era assessor de Flavio Bolsonao na Alerj (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
  • Fabrício Queiroz disse que sonha em voltar a ser amigo do presidente Jair Bolsonaro

  • Acusado de ser operador do esquema de rachadinhas no gabinete de Flavio Bolsonaro, Queiroz declarou que não fala com a família desde a denúncia sobre o caso

  • Ex-assessor de Flavio Bolsonaro, ele disse não conhecer Frederick Wassef, apesar de ter passado meses escondido na casa do advogado da família Bolsonaro

Fabrício Queiroz, policial militar aposentado e ex-assessor de Flavio Bolsonaro (Patriota-RJ), afirmou que tem um sonho: voltar a ser amigo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A declaração foi dada em entrevista ao SBT.

“Se Deus quiser vou provar a minha inocência. Meu sonho é voltar a ter amizade com o presidente”, declarou Queiroz.

Próximo à família Bolsonaro durante anos, Fabrício Queiroz disse que desde o caso das rachadinhas veio à tona, nunca mais falou com o presidente ou com Flavio. Ele é acusado de ser o operador do esquema no gabinete quando Flavio Bolsonaro era deputado estadual: laranjas eram contratados como funcionários e devolviam parte significativa dos salários ao filho do presidente.

Apesar de sonhar com a reaproximação, Queiroz alegou que entende que a família tenha se afastado e disse que não está chateado com a situação. “Ele está certíssimo. Estou 100% com eles”, disse ao SBT. Em julho, o ex-assessor de Flavio fez uma publicação nas redes sociais, reclamando de ter sido abandonado por outros aliados de Bolsonaro.

Sobre o crime das rachadinhas, Queiroz negou que o esquema tenha acontecido. Segundo o ex-assessor, ele é vítima de uma fraude processual. Por outro lado, ex-funcionários do gabinete de Flavio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro confirmaram que devolviam parte dos vencimentos. Queiroz também foi filmado pagando boletos de Flavio Bolsonaro com dinheiro vivo, na agência bancária dentro da Alerj.

Relação com Wassef

Queiroz foi questionado sobre a relação com o advogado da família de Jair Bolsonaro, Frederick Wassef. Quando foi encontrado pela polícia, o ex-PM estava escondido na casa e Wassef em Atibaia. Segundo Queiroz, o advogado aceitou recebe-lo apenas para proteger o presidente.

“Seria queima de arquivo para cair na conta do presidente, como aconteceu com o capitão Adriano (da Nóbrega)”, afirmou Queiroz, que foi companheiro de batalhão de Adriano.

Apesar de ter ficado na casa de Wassef durante meses, Fabrício Queiroz negou que conheça o advogado. “Ele é o advogado do presidente, já pensou fazer essa covardia comigo e jogar a culpa no Jair Bolsonaro? Ele protegeu o presidente e protegeu a mim”, justificou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos