MG confirma primeiro caso da variante indiana do coronavírus no estado

·3 minuto de leitura
Corona virus close up
(Foto: Getty Images)
  • MG confirmou primeiro caso de variante indiana no estado

  • Paciente chegou da Índia no dia 18 de maio e está internado

  • Homem teve contato com a esposa, que está isolada

O governo de Minas Gerais confirmou o primeiro caso da variante indiana do coronavírus no estado. Agora, o paciente está internado na Santa Casa de Misericórdia, em Juiz de Fora.

O homem estava na Índia, chegou ao Brasil por São Paulo e foi de carro até a cidade mineira. Esse já é o oitavo caso da cepa indiana confirmado no país. Em nota, a Secretária de Estado de Saúde afirmou que o paciente teve contato com a esposa, “que está assintomática, em isolamento domiciliar e sendo monitorada”.

De acordo com a Anvisa (Agência Nacionais de Vigilância Sanitária), o homem chegou ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, no dia 18 de maio. De lá, ele foi de carro para Juiz de Fora. O veículo havia sido fretado pela empresa para a qual ele trabalha.

Leia também

No aeroporto, ele passou pelo controle da Anvisa e mostrou um teste RT-PCR feito nas 72 horas anteriores, com resultado negativo. Ele também apresentou a Declaração de Saúde, na qual diz que não teve nenhum sintoma da covid-19.

Dois dias após a chegada, em 20 de maio, o homem fez um novo exame, com resultado positivo. No mesmo dia, os sintomas apareceram e, em 21 de maio, ele teve de ser hospitalizado.

A Anvisa alega que, assim que foi informada sobre o caso, alertou aos Centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde nacionais e estaduais de SP e MG, além da Secretaria Municipal de Saúde de Juiz de Fora.

A Secretaria de Saúde de juiz de fora informou que o paciente está sendo monitorado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica desde que chegou à cidade.

Caso confirmado no RJ 

Na última quarta-feira (26), o Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria de Saúde de São Paulo, confirmou um caso da variante B.1.617.2, da Índia. 

Um morador de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, saiu da Índia e chegou em São Paulo na manhã do último sábado. De São Paulo, ele viajou para o Rio de Janeiro, onde ficou durante uma noite, em um hotel ao lado do Aeroporto Santos Dumont. No dia seguinte, ele foi de carro para sua cidade natal. As informações são do jornal O Globo.

Na segunda-feira (24), o homem, com suspeita de estar contagiado com a variante indiana do coronavírus, voltou à capital fluminense para se isolar. Ele passou por três cidades e teve contato com dezenas de pessoas.

Segundo o jornal O Globo, isso aconteceu porque ele fez um exame RT-PCR no Aeroporto Internacional de Guarulhos. O problema é que ele foi autorizado a embarcar no voo até o Rio de Janeiro antes de o resultado do teste ficar pronto. O resultado positivo só foi contatado quando ele estava na capital carioca.

Ele já foi informado pela Anvisa sobre a confirmação. “O órgão federal informou a pasta estadual sobre o caso positivo quando o passageiro já havia embarcado em voo doméstico para o Rio de Janeiro. A amostra positiva foi enviada ao Lutz e o sequenciamento finalizado nesta quarta-feira (26)”, afirmou a agência.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos