MG: Polícia investiga homem que agrediu mulher trans e fugiu rindo

·1 min de leitura
  • A polícia de MG investiga o homem que chutou uma mulher trans em Uberlândia

  • Luara Silva fazia um trabalho social quando foi agredida

  • A ação foi filmada pelos amigos do rapaz, que riam de dentro do veículo

A Polícia Civil de Uberlândia (MG) investiga o homem que agrediu covardemente uma mulher transexual na última quarta-feira (20). As cenas de violência foram gravadas de dentro de um carro por um colega do responsável. Após o ataque, eles saem gargalhando e fogem.

A vítima se chama Luara Silva, presidente da Associação Triângulo Trans. Ela fazia um trabalho social no Bairro de Custódio Pereira quando foi atacada.

As imagens mostram o rapaz sem camisa no banco do passageiro do veículo. Ao avistar Luara, ele pede para que o motorista, responsável pela filmagem, estacione. O agressor desce e vai ao encontro da vítima como se fosse pedir informação. “Oi, moça, você está bem?”, chega a perguntar.

Ao se aproximar de Luara, porém, desfere um violento chute na altura das pernas da mulher, que cai no chão. Imediatamente, o rapaz volta correndo para o carro, que sai em disparada com todo o grupo gargalhando e celebrando. Ninguém foi identificado até o momento.

Após Luara registrar um boletim de ocorrência, a Polícia Civil de Uberlândia enviou o caso ao Juizado Especial Criminal, que segue investigando o caso.

O delegado Cirano de Almeida Borges afirmo ao portal UOL que ainda não identificou o autor da rasteira, mas já possui um suspeito, investigado após denúncia anônima. Luara será convocada a comparecer à delegacia. Caso identifique o rapaz, ele será indiciado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos