De Mia Couto a Tatiana Salem Levy, veja escritores fotografados por José Eduardo Agualusa

Retratar alguém é sempre uma tentativa de aproximação e de compreensão. Nesse sentido, a fotografia assemelha-se à literatura: também o romancista, regra geral, escreve para compreender o outro. Um escritor fotografando escritores é, assim, um jogo de espelhos — alguém procurando alguém que procura alguém. No meu caso, fotografo sobretudo amigos. Amigos que conheci através dos livros, por causa dos livros. Amigos que são escritores. Amigos que desejo conhecer melhor.

Matilde Campilho: 'O mundo de hoje não dá tempo para pensar e quer respostas rápidas', diz a escritora portuguesa

Espero que os retratos dos meus amigos escritores possam contribuir para que também alguns leitores se reconheçam neles, se aproximem deles, se sintam tentados a ler a sua obra. Numa época em que tantas forças apostam na divisão, e se empenham na criação de muros e fronteiras, a literatura, a fotografia, e tantas outras expressões artísticas, são cada vez mais importantes, mais urgentes, como forma de promover a ação contrária: aproximar, compreender o outro — ser o outro.

Veja fotogaleria com retratos de escritores clicados por José Eduardo Agualusa:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos