Mianmar: Cardeal divide bolo de Natal com chefe da junta militar e causa indignação

·1 min de leitura

Fotos da principal autoridade católica de Mianmar, o cardeal Charles Bo, compartilhando um bolo de Natal com o chefe da junta militar que lidera a sangrenta repressão contra a dissidência geraram indignação entre os internautas nesta sexta-feira (24).

O cardeal Bo se encontrou com o líder da junta, o general Min Aung Hlaing, nesta quinta-feira (23) para ouvir canções de Natal e "falar sobre assuntos pacíficos e prósperos", informou o jornal governamental New Light of Myanmar.

Bo, nomeado cardeal pelo Papa Francisco em 2015, posteriormente postou em seu Twitter uma foto sua e do general, sorridentes, cortando juntos um bolo de Natal. Outra imagem divulgada pela mídia estatal mostra os dois homens conversando ao pé de uma pequena árvore de Natal enquanto compartilhavam os quitutes natalinos.

O episódio ocorre quando Mianmar encontra-se em uma séria crise desde o golpe para derrubar a chefe de governo birmanesa Aung San Suu Kyi, em fevereiro deste ano. A repressão aos opositores que se seguiu deixou mais de 1,3 mil mortos, de acordo com organizações não governamentais de direitos humanos.

“As igrejas dos cristãos estão pegando fogo e, apesar disso, ele concorda em se encontrar com o outro”, comentou um usuário das redes sociais, referindo-se ao cardeal e ao general. “As pessoas não deveriam ir orar onde ele mora”, acrescentou.

"Isso não representa os católicos. Por que você está cortando um bolo com este assassino?", questionou outro internauta.


Leia mais

Leia também:
"Não podia matar inocentes": soldados desertam do Exército diante da violência do governo em Mianmar
Aung San Suu Kyi é condenada a quatro anos de prisão; ongs denunciam asfixia da oposição em Mianmar
Mianmar: jornalista americano condenado a 11 anos de prisão por junta militar

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos