Michel Araújo destaca polivalência e quer brilhar no Flu: 'Feliz e motivado'

Joel Silva
Michel Araújo ainda não está regularizado (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)


Tímido e sorridente, o meia Michel Araújo foi apresentado oficialmente como jogador do Fluminense. Das mãos do presidente Mário Bittencourt e do diretor executivo de futebol, Paulo Angioni, o uruguaio recebeu a camisa de número 15 e nas primeiras palavras destacou a emoção de estar vestindo a camisa tricolor.

- Quando saiu a notícia no Uruguai, eu entrei nas redes sociais para ver o que estavam escrevendo e comentando sobre mim. É uma emoção muito grande estar em um clube com tanta história. Estou feliz e muito motivado para esse ano.

Aos 23 anos, Michel Araújo é mais um estrangeiro que tenta a sorte no futebol brasileiro. O uruguaio custou ao Fluminense cerca de R$ 3,3 milhões e assinou contrato válido até dezembro de 2023. Compatriotas já fazem sucesso no Brasil e serve como referência para o meia, que espera fazer ainda mais sucesso que eles.

- A referência é o Arrascaeta, creio que é o principal neste momento. Depois tem o Sánchez, que também está aqui no Brasil. Chegaram mais dois jogadores, um no Goiás (Juan Pintado) e outro no Botafogo (Barrandeguy), que são da minha geração. Essas são as referências de jogadores uruguaios no Brasil. Espero fazer mais sucesso que eles - disse Michel Araújo que também citou jogadores brasileiros.

- Tenho como referência máxima o Neymar, assim como todos no Uruguai. Aqui no Brasil também tem jogadores extraordinários. Na equipe tenho o Ganso e o Nenê, o Muriel. Vai ser lindo dividir o campo com eles.

Desde que desembarcou no Rio de Janeiro, Michel Araújo demonstrou muita admiração por Ganso e revelou como foi o primeiro contato que teve com o camisa 10.

- Ganso me pareceu uma pessoa incrível. No primeiro dia me aconselhou, mostrou as instalações, me apresentou os funcionários. Por ser da posição, disse que vai me ajudar no que for preciso. Só tenho coisas boas a dizer dele assim como de todos os companheiros. Me fizeram me sentir muito bem, à vontade e estou muito contente.

Michel Araújo ainda não está regularizado e portanto está fora da partida contra o Bangu, domingo, em Moça Bonita, pela 3ª rodada da Taça Guanabara. A tendência é que o jogador tenha condições de jogar na estreia do Fluminense na Copa Sul-Americana, que acontece no dia 4 de fevereiro, diante do Unión La Calera, do Chile, no Maracanã.

BATE-BOLA COM MICHEL ARAÚJO

Na sua opinião, o que fez o Fluminense te contratar?
- Creio que principal foi minha atuação em partidas importantes, como contra Peñarol e Nacional. Como qualidades tenho o drible, gosto de encarar muito na parte final do campo, sendo vertical. Gosto de jogar pelos lados e por dentro. Creio que são as características que me destaco.

Quais são as principais diferenças que você observou desde que chegou ao Fluminense?

- No primeiro dia já senti uma diferença nas instalações. Creio que a tecnologia que se tem aqui só é encontrada em grandes equipes do Uruguai. No campo, o jogo é mais dinâmico e isso foi o que mais me chamou a atenção nos primeiros dias.

Por onde se sente mais à vontade dentro de campo?
- Preferência não tenho. Jogar pelo meio é onde mais gosto, mas posso jogar pela direita, pela esquerda, de falso 9. Em todas as posições de ataque posso fazer. Pelo meio tem Nenê e Ganso e é capaz que por ali seja um pouco mais difícil (risos).

Mande um recado para a torcida tricolor?
- Quando eu tiver a oportunidade, a torcida pode esperar um jogador que encare, que é dinâmico, que ajuda os companheiros a todo o tempo. Essas são as minhas qualidades.