Michelle abandona Flávia Arruda e diz que Damares é a candidata de Bolsonaro

Tanto Damares - ao lado de Michelle na imagem - quanto Flávia Arruda foram ministras de Bolsonaro, e agora são adversárias na corrida ao Senado pelo Distrito Federal. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Tanto Damares - ao lado de Michelle na imagem - quanto Flávia Arruda foram ministras de Bolsonaro, e agora são adversárias na corrida ao Senado pelo Distrito Federal. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Michelle Bolsonaro declara apoio à candidatura de Damares Alves para o Senado;

  • Primeira-dama disse que os candidatos dela "são os candidatos do marido" dela;

  • Jair Bolsonaro, no entanto, já havia sinalizado apoio à Flávia Arruda.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira (23), que Damares Alves (Republicanos) é a candidata ao Senado apoiada por ela e pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). O presidenciável, no entanto, já havia sinalizado apoio à Flávia Arruda, do mesmo partido que ele.

“O meu voto e da minha família é de Damares Alves. E os meus candidatos são os candidatos do meu marido, Jair Messias Bolsonaro. […] Não mexam com ela. Se mexer com ela, você vai mexer comigo”, disse Michelle durante café da manhã promovido pela Frente Cristã Unidos pelo Brasil, em Brasília.

Tanto Damares quanto Flávia foram ministras de Bolsonaro – a primeira do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e a segunda Ministra-Chefe da Secretaria de Governo. Anteriormente, o atual presidente se posicionou favoravelmente a Arruda ao ajudar a consolidá-la na chapa do candidato à reeleição ao governo do DF, Ibaneis Rocha (MDB), cuja vice é Celina Leão (PP).

Na época, Damares chegou a repensar para qual cargo concorreria, mas o apoio de Michelle fez com que ela permanecesse na disputa por uma vaga no Senado. A proximidade das duas pode redefinir o apoio de Bolsonaro.

“Louvo e agradeço a Deus pela vida da minha irmã, a minha amiga, a minha eterna ministra e a minha futura senadora do Distrito Federal, Damares Alves. Tenham muito cuidado com os lobos que estão vestidos em pele de cordeiro”, comentou a primeira-dama, sem citar opositores.

Nas redes sociais, a ex-ministra agradeceu a acolhida e disse que vai “continuar a lutar em defesa da vida desde a sua concepção e defender à família para resgatar seus valores e princípios”. Ela também manifestou apoio a Bolsonaro. As informações são do Metrópoles.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: