Michelle Bolsonaro escolherá residência oficial que for mais confortável para filha

Marcella Fernandes
“[Atuarei em] todos os projetos sociais possíveis, até porque era algo que eu já fazia antes de me casar com o Jair. Eu tenho um chamado para ação social”, disse Michelle Bolsonaro.

A futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro,afirmou nesta quarta-feira (21) que irá escolher como residência oficial o "local menor possível" e mais confortável para sua filha de 7 anos. Ela visitará nesta quarta-feira (20) o Palácio da Alvorada e as instalações da Granja do Torto, ambas residências oficiais da Presidência da República.

"Tenho uma filha pequena, de 7 anos, e gostaria que ela se sentisse mais à vontade, mais confortável", disse a esposa do presidente eleito, Jair Bolsonaro, ao ser questionada por jornalistas no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do gabinete de transição do governo, em Brasília.

Ela confirmou que uma possibilidade é morar na Granja até 1º de janeiro e mudar para o Alvorada após a posse.

Inaugurado em 1958, o Alvorada foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. O edifício tem 7.000 metros quadrados, é revestido de mármore e cortinas de vidro.

O subsolo abriga um auditório para 30 pessoas, sala de jogos, almoxarifado, despensa, cozinha, lavanderia e a administração do Palácio. O térreo tem salões utilizados para compromissos oficiais de governo. Já o primeiro andar constitui a parte residencial do Palácio, com quatro suítes e salas íntimas.

A Granja do Torto é a casa de campo da Presidência da República. São 37 hectares com lago e córrego artificiais, piscina, campo de futebol, quadra poliesportiva, churrasqueira, heliponto e uma área de mata nativa.

Quando ocupou a Presidência da República, de 1979 a 1985, o general João Figueiredo residiu na Granja, onde criava cavalos.

Michelle Bolsonaro e Marcela Temer

Além da visita às instalações, Michelle irá se encontrar com a primeira-dama, Marcela Temer. "É surpresa. Ela me convidou para conhecer o Palácio [da Alvorada] e ter um bate-papo comigo, coisa de 20 minutos", disse, antes da reunião prevista para o fim da manhã.

Questionada sobre sua atuação no futuro governo, a esposa de Bolsonaro disse que irá participar...

Continue a ler no HuffPost