Mick Schumacher será piloto reserva da Ferrari

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Mick Schumacher
    Mick Schumacher
    Automobilista alemão
Mick Schumacher seguirá na Haas mas acumulará função de piloto reserva na Ferrari. Foto: Irwen Song ATPImages/Getty Images
Mick Schumacher seguirá na Haas mas acumulará função de piloto reserva na Ferrari. Foto: Irwen Song ATPImages/Getty Images

A Ferrari anunciou uma novidade para a temporada 2022. Mick Schumacher será piloto reserva da equipe dividindo a função com Antonio Giovinazzi. Dessa forma, o jovem, que é filho do heptacampeão Michael Schumacher, terá duas funções na principal categoria do automobilismo, como piloto da Haas e reserva da Ferrari.

Mick estará na função em 11 das 23 corridas programadas para o ano que vem – nessas datas, Giovinazzi vai guiar na Fórmula E, representando a equipe Dragon Penske, que também tem o brasileiro Sergio Sette Câmara. O italiano perdeu a vaga na Alfa Romeu após três anos. 

Leia também:

Caso seja necessário assumir um dos carros principais da equipe italiana, Mick Schumacher será substituído na Haas por Pietro Fittipaldi.

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, elogiou o filho de Schumacher, que começou a dirigir nas “categorias de base” da Scuderia, a chamada Ferrari Driver Academy.

“Ele é um piloto da Ferrari. Não devemos nos esquecer disso. Ele fez parte da academia e a razão de termos uma academia é para identificar quem pode ser o próximo piloto da Ferrari no futuro. Se eu olhar as últimas corridas, ele estava muito mais perto dos carros à frente, embora Haas realmente não tenha desenvolvido o carro. Portanto, o fato de ele estar mais perto mostrou que ele melhorou bastante na velocidade em si”, declarou.

“Ele já fez uma temporada na F1, o que é importante. Mick esteve bem ao longo da temporada e melhorou não só em termos de consistência, mas também em termos de velocidade”, completou.

Apesar de perder um lugar entre os titulares da F1, substituído pelo chinês Guanyu Zhou, Giovinazzi segue com chances na principal categoria do automobilismo. O italiano também recebeu elogios do chefão da escuderia.

“Antonio provou ser um bom piloto e fará parte do programa de simuladores para se atualizar ao carro de 2022 e até ter mais chances de voltar em 2023”, disse Binotto.

Após uma temporada espetacular, decidida na última curva e vencida por Max Verstappen, a Fórmula 1 recomeça em 23 de fevereiro com treinos em Portugal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos