Micropigmentação capilar: tratamento promete bombar entre calvos

Micropigmentação capilar é opção para calvos (Foto: Divulgação/Gamma Beauty)

Os famosos não querem saber de calvície: Paulinho Vilhena, Léo Santana e até o cabeleireiro dos famosos Jassa fizeram transplante capilar. O procedimento está em alta e já um dos mais procurados pelos homens segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Seguindo a tendência, outro tratamento começa a bombar entre os calvos. Você já ouviu falar da micropigmentação capilar?

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

A micropigmentação já é popular quando o assunto é sobrancelhas, mas também é opção para quem deseja disfarçar as falhas na cabeça sem intervenção cirúrgica. Nanda Gama, CEO do centro de estética Gamma Beauty, explica que o processo da técnica é parecido com o de uma tatuagem.

Leia também

“Nós inserimos pigmentos no couro cabeludo, fazendo micropontos da cor do cabelo que imitam os fios nascendo”, explica a especialista. Mas não são todos que podem investir no procedimento: antes da micropigmentação, deve-se analisar a causa (que pode ser por estresse ou genética) e o tipo da calvície (se é central ou se aparece nas entradas). O tratamento é indicado apenas se a queda capilar for progressiva.

Quem quiser apostar na moda, precisa saber que deverá manter o cabelo raspado para garantir um visual harmonioso - afinal, os micropontos são feitos para se misturarem entre os fios reais bem curtinhos. Os pigmentos, sempre orgânicos e hipoalergênicos, vão clareando com o tempo e, por isso, o procedimento tende a durar até três anos.

Confira o antes e depois de uma micropigmentação capilar:

Antes e depois da micropigmentação capilar nas entradas (Foto: Divulgação/Gamma Beauty)

E dói? Nanda Gama também explica que o procedimento pode causar ardência, mas usa-se um creme anestésico para aliviar o incômodo. A micropigmentação leva entre duas a quatro horas para ser feita e não é tão mais barata: os interessados vão desembolsar, no mínimo, R$ 1,7 mil.

As recomendações do pós-procedimento são parecidas com as de tatuagem: proteger a cabeça do sol por 10 dias, aplicar protetor solar na região e usar hidratante caso sinta coceira.

A expert conta que os homens ainda têm vergonha de revelar que fazem o procedimento, mas se sentem melhor após a micropigmentação. “Eles se sentem mais confiantes e jovens”, diz.