Microsoft apresenta detalhes sobre o xCloud durante a GDC

Wagner Wakka

A Microsoft apresentou novidades sobre o seu serviço de streaming de jogos chamado xCloud durante a Game Developer Conference (GDC). A plataforma vai funcionar de forma muito semelhante à da Google, o Stadia. Assim, o processamento acontece em nuvem, com comandos e imagem sendo efetuados pelo aparelho do usuário, seja um console, um PC ou smartphone.

O xCloud deve também levar para estas telas jogos em alta resolução, com produção AAA que possa rodar em qualquer tela. No início, a empresa pretende colocar em seu catálogo games de sua biblioteca de exclusivos, como Forza Horizon 4, por exemplo. Vale lembrar que a Microsoft já conta com um serviço de assinatura mensal chamado Game Pass, em que jogadores podem ter acesso a uma série de jogos, entre eles, os exclusivos da Microsoft.

Outro assunto abordado durante a GDC foi como será possível jogar os games. Quando se trata de uma plataforma como o Xbox One ou PC fazendo o streaming de jogos, é fácil imaginar uma pessoa utilizando controles ou até mesmo mouse e teclado. Contudo, quando se fala de smartphones, a tela touch pode ser uma espaço limitado para a quantidade de comandos necessários em um jogo AAA.

Por conta disso, o serviço vai contar com um kit de adaptação de comandos para o touch, sem que os desenvolvedores precisem efetivamente criar um jogo pensando na gameplay mobile. Assim, o gerente de programação do xCloud, Gus Apostol, explicou que a ideia é que o jogador utilize um joystick bluetooth para jogar no smartphone ou tablet.

Contudo, os desenvolvedores vão ter a opção touch fácil, pois não é sempre que um usuário pode ter um controle do tipo em mãos para jogar. Assim, o sistema vai usar o JavaScript Object Notation (JSON), uma tecnologia usada para mapear os comandos, como se faz em um jogo que é lançado para iOS ou Android. Tal configuração será feita direto pela plataforma da Azure, a nuvem da Microsoft, o que significa que os desenvolvedores podem adaptar a jogabilidade sem fazer mudanças muito drásticas em códigos.

Jogador deve contar com sistema touch para jogar sem controle (Foto: Captura/YouTube)

As versões para mobile também podem contar com algumas mudanças quando o jogador estiver em um aparelho mobile. A Microsoft sabe que jogar em um smartphone é diferente do que fazer o mesmo em casa, usando um console. Isso quer dizer que você pode querer jogar uma partidinha no ônibus, ou em uma fila, por exemplo, diferente das longas horas direto em casa. Por isso, o serviço vai contar com save state na versão mobile, isto é, a possibilidade de salvar o jogo a qualquer momento, independente do game.

Para os jogadores de smartphones, também, a empresa vai permitir que layouts e outros ícones possam se adaptar para ficar maiores em telas pequenas.

O xCloud ainda não tem data para ser lançado, mas já está funcionando em testes internos da empresa. A companhia disse que não tem previsão de quando ele pode chegar ao mercado, mas o chefe da divisão Xbox, Phil Spencer, disse recentemente que está preocupado com a concorrência da Google no setor. “A Google entrou com tudo hoje e nós temos alguns meses até a E3 quando nós vamos entrar com tudo. Nós temos que nos manter ágeis e continuar a construir isso pensando primeiro em nossos consumidores. Nós temos conteúdos, comunidade, time de nuvem e estratégia, e, como tenho dito há tempos, isso é sobre execução”, disse.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: