Microsoft despede 10 mil trabalhadores

A Microsoft está a despedir 10.000 trabalhadores, quase 5% do total de funcionários. Uma resposta às "condições macroeconómicas e à alteração nas prioridades dos clientes", justificou a gigante da tecnologia.

Estamos a assistir a organizações em todas as indústrias e regiões geográficas a agir com cautela porque algumas partes do mundo estão em recessão e outras estão a antecipa-la

Ainda assim, o número de postos suprimidos será menor em relação às contratações feitas em dois anos. De final de junho de 2020 à mesma altura de 2022 a força de trabalho da Microsoft aumentou cerca de 36%, ou seja, passou de 163.000 trabalhadores para 221.000.

Num email enviado aos funcionários o Diretor Executivo da empresa revelou a criação de outros postos em "áreas estratégicas".

Satya Nadella enfatizou a importância da construção de uma "nova plataforma informática", utilizando os avanços da inteligência artificial.

A empresa adiantou ainda que vai fazer alterações à carteira de hardware e consolidar as localizações de escritórios arrendados.