Microsoft fecha parceria com operadora coreana para o xCloud; foco é o 5G

Felipe Ribeiro

A Microsoft fechou parceria operacional exclusiva com a operadora de telefonia coreana SK Telecom para fornecer seu serviço de streaming de jogos, o xCloud, com conexão 5G na Coreia do Sul. A gigante de Redmond planeja iniciar visualizações públicas do Project xCloud no próximo mês. O 5G é essencial para serviços como o xCloud e, uma vez que as redes forem lançadas mundialmente, devemos começar a ver algumas das promessas de redução de latência que beneficiarão os serviços de jogos na nuvem.

Alguns clientes da SK Telecom poderão experimentar o o Project xCloud no próximo mês nas redes LTE e 5G. Atualmente, a Microsoft está focada em testar versões com conexões parecidas com as dos smartphones mas sem revelar todos os meandros operacionais. A empresa pode detalhar mais de seus esforços com o xCloud no evento marcado para novos anúncios da linha Surface, em Nova Iorque, em 2 de outubro.

Segundo alguns especialistas a parceria da Microsoft com a SK Telecom pode ser um indício de que mais "exclusividades" com o xCloud possam surgir com operadoras daqui para frente em outros mercados, como o americano, por exemplo — o que seria bem interessante.

Imagem: Microsoft

A gigante de Redmond está otimizando seus datacenters, redes e serviços gerais em uma variedade de redes e, em parceria com operadoras específicas, poderá fazer isso mais de perto, enquanto as operadoras têm outra maneira de atrair clientes de rivais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

  • Ex de Chay Suede e Fiuk, Manu Gavassi namora melhor amigo de Rodrigo Simas
    Notícias
    Extra

    Ex de Chay Suede e Fiuk, Manu Gavassi namora melhor amigo de Rodrigo Simas

    Cantora e atriz, Manu Gavassi deve ser um dos rostos mais conhecidos para o público no "Big Brother...

  • 'BBB 20': Rafa Kalimann já provocou ciúme em Maiara ao posar com Fernando Zor
    Notícias
    Extra

    'BBB 20': Rafa Kalimann já provocou ciúme em Maiara ao posar com Fernando Zor

    Anunciada como uma das participantes do "Big Brother Brasil 20", Rafa Kalimann, de 26 anos, já...

  • Do que Harry e Meghan estão abrindo mão ao deixarem a família real
    Notícias
    HuffPost Brasil

    Do que Harry e Meghan estão abrindo mão ao deixarem a família real

    O principe Harry e sua esposa, Meghan Markle, duques de Sussex, nao poderaomais usar o titulo de "alteza real" e nao receberao mais dinheiro publico paraos chamados "deveres reais", informou no ultimo sabado (18) o Palacio deBuckingham.

  • Braz confirma anúncio de reforços no Flamengo: 'Títulos de 2019 ficaram para trás'
    Notícias
    O Globo

    Braz confirma anúncio de reforços no Flamengo: 'Títulos de 2019 ficaram para trás'

    Contratações de Michael, Thiago Maia e Pedro serão confirmadas

  • Trump relata ataque a Soleimani a doadores republicanos nos EUA
    Notícias
    AFP

    Trump relata ataque a Soleimani a doadores republicanos nos EUA

    O presidente americano, Donald Trump, revelou os detalhes dos últimos minutos de vida do poderoso general iraniano Qassem Soleimani, assassinado pelo Exército dos Estados Unidos em um ataque que "sacudiu o mundo".

  • Notícias
    Folhapress

    Moradores esquartejam e queimam homem preso acusado de estupro no Amazonas

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma turba de moradores de Fonte Boa (AM) invadiu uma delegacia, esquartejou e incendiou o corpo de um homem acusado de estuprar e matar uma menina de dez anos. O linchamento ocorreu na madrugada deste sábado (18) e foi transmitido ao vivo pelo Facebook. Fonte Boa fica na calha do rio Solimões, a 678 km a oeste de Manaus, em linha reta. As imagens mostram dezenas de moradores circulando no entorno da delegacia. Havia um grande tanque de combustível bloqueando a rua e duas viaturas depredadas. O prédio da delegacia aparece depredado e parcialmente incendiado. Cercado por curiosos, o corpo de Ronald Gomes Borges, 28, está desfigurado e ainda em chamas. Ainda assim, um homem aparece golpeando os restos com um facão. Segundo a Polícia Civil, Borges confessou ter estuprado e matado Elcleciane Nascimento Duarte em sua casa. Ele teria oferecido R$ 40 em troca de relações sexuais. Ela teria sido estuprada e morta por asfixia após ter tentado fugir. O corpo foi descoberto no quarto pela mulher do suposto assassino. Trata-se do terceiro caso de invasão de delegacia seguida de linchamento em cidades dos Amazonas nos últimos anos. As ocorrências anteriores foram em Novo Aripuanã, em 2017, e em Borba, no ano seguinte. PM mata 5 em Manaus Na noite de sexta-feira (17), a Polícia Militar matou cinco pessoas durante uma suposta perseguição de carro em Manaus. De acordo com a versão oficial, foram apreendidas cinco armas no veículo. Os ocupantes teriam disparado contra os policiais, que teriam reagido, sempre segundo a polícia. A ação foi feita pela Rocam (Rondas Ostensivas Cândido Mariano), a mesma que matou 17 pessoas no bairro Crespo, em Manaus, durante operação contra uma facção criminosa. Nenhum policial foi alvejado, nenhum criminoso foi preso, e os corpos foram retirados antes da perícia. Um inquérito da Polícia Civil inocentou os policiais, mas uma testemunha relatou à Folha de S.Paulo, sob a condição do anonimato, que houve execução. O caso está sob análise do Ministério Público Estadual do Amazonas. Manaus começou 2020 com uma onda de violência. Na primeira semana do ano, houve 35 homicídios na cidade, quase metade de todos os assassinatos comedidos em janeiro do ano passado. Os dados oficiais foram obtidos pelo site G1.

  • Pela imprensa, Greta Thunberg manda recado a Jair Bolsonaro: “escute a ciência”
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Pela imprensa, Greta Thunberg manda recado a Jair Bolsonaro: “escute a ciência”

    Evento do qual Greta participou teve ataques e longas vaias ao governo do Brasil.

  • Debora Bloch sobre Alvim: 'Me senti violentada, mais do que como judia, como brasileira formada pela nossa cultura'
    Notícias
    O Globo

    Debora Bloch sobre Alvim: 'Me senti violentada, mais do que como judia, como brasileira formada pela nossa cultura'

    Em artigo exclusivo, atriz pede políticas culturais inclusivas e da potência criativa nacional

  • Toffoli pede que PGR se manifeste sobre pedido de Flávio para suspender investigação
    Notícias
    Folhapress

    Toffoli pede que PGR se manifeste sobre pedido de Flávio para suspender investigação

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, pediu neste sábado (18) que a PGR (Procuradoria-Geral da República) se manifeste sobre o pedido do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) para que seja suspensa a investigação contra ele no Rio.  "À luz das informações encaminhadas à corte e do requerimento incidental formulado (petição/STF nº 83/2020), ouça-se a Procuradoria-Geral da República", diz o extrato da decisão --o processo está sob sigilo. Em dezembro, Flávio Bolsonaro pediu habeas corpus ao STF para suspender a investigação do Ministério Público do Rio que investiga a prática de "rachadinha" no seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa.  O relator do caso é o ministro Gilmar Mendes. O habeas corpus no STF é contra uma decisão de junho do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que negou a suspensão da investigação no Rio.  Ao STJ a defesa de Flávio havia alegado que, com os relatórios do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), os promotores fizeram uma verdadeira devassa, quebrando o sigilo bancário sem autorização judicial prévia. A defesa sustentou também que a decisão da Justiça do Rio de quebrar seus sigilos fiscal e bancário, neste ano, não foi devidamente fundamentada. O ministro do STJ Félix Fischer, contudo, negou o habeas corpus. A investigação do caso que envolve Flávio e seu ex-assessor Fabrício Queiroz ficou cerca de quatro meses parada por causa de uma decisão de Toffoli em julho do ano passado. Atendendo a um pedido do senador, o ministro suspendeu todas as investigações e ações penais do país que usaram dados do Coaf e da Receita Federal sem ordem judicial prévia. A decisão foi revogada pelo plenário do tribunal no início de dezembro, possibilitando que a apuração sobre a "rachadinha" voltasse a tramitar.  A prática consiste em exigir de funcionários do gabinete que devolvam ao parlamentar ou a alguém de sua confiança parte dos salários, o que configura desvio de dinheiro público. Também em dezembro, Flávio, o Queiroz e outros ex-assessores do filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foram alvo de uma operação comandada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. Entre os 24 alvos da operação parar apurar suposta lavagem de dinheiro estavam parentes de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente da República. Flávio é suspeito de lavar R$ 2,3 milhões de reais. O dinheiro, segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro, é fruto do esquema de "rachadinha". Ele teria usado uma loja de chocolates e imóveis para dar aspecto lícito às quantias obtidas ilegalmente.

  • Fluminense faz as contas do quanto pode receber com Pedro no Flamengo
    Notícias
    Extra

    Fluminense faz as contas do quanto pode receber com Pedro no Flamengo

    A ida de Pedro para o Flamengo criou um Fla-Flu nas redes sociais. Enquanto rubro-negros desejaram...

  • Para Armando Babaioff, 'Bom sucesso' foi divisor de águas: 'Entendi o que é fazer TV'
    Notícias
    Extra

    Para Armando Babaioff, 'Bom sucesso' foi divisor de águas: 'Entendi o que é fazer TV'

    É bem provável que Diogo (Armando Babaioff), de “Bom sucesso”, esteja a essa altura ardendo no fogo...

  • O que muda com a indicação do Brasil para a OCDE?
    Notícias
    Yahoo Notícias

    O que muda com a indicação do Brasil para a OCDE?

    Para especialista, a possível adesão do país ao órgão teria um impacto positivo economicamente, com mais projeção internacional e acesso a captação de recursos

  • Bolsonaro não queria demitir Alvim, mas foi convencido após ligação de Alcolumbre
    Notícias
    HuffPost Brasil

    Bolsonaro não queria demitir Alvim, mas foi convencido após ligação de Alcolumbre

    Pessoalmente, o presidente Jair Bolsonaro nao achou um problema a declaraçaodo agora ex-secretario da Cultura Roberto Alvim, em que ele apostou naretorica nazista.

  • Harry e Meghan, um casal moderno incomodado com as pressões da realeza
    Notícias
    AFP

    Harry e Meghan, um casal moderno incomodado com as pressões da realeza

    Ele foi um playboy convicto até sossegar. Ela, uma descolada atriz californiana que precisou se adaptar quando virou duquesa. Harry e Meghan se mostraram desde seu casamento incomodados com as obrigações impostas à família real britânica.

  • 'BBB 20': conheça os participantes anunciados por Tiago Leifert no 'Caldeirão do Huck'
    Notícias
    Extra

    'BBB 20': conheça os participantes anunciados por Tiago Leifert no 'Caldeirão do Huck'

    A lista oficial dos participantes do 'Big Brother Brasil 20' começou a ser divulgada por Tiago...

  • Putin insiste na necessidad de organizar 'transferência de poder na Rússia'
    Notícias
    AFP

    Putin insiste na necessidad de organizar 'transferência de poder na Rússia'

    O presidente russo, Vladimir Putin, defendeu que é importante garantir "uma transferência de poder" na Rússia e rejeitou o modelo do dirigente vitalício que existia na época da então União Soviética, ao ser questionado sobre uma eventual supressão das limitações ao mandato presidencial.

  • Notícias
    Extra

    Cadela abandonada há dois anos nos EUA devido a 'olhar esquisito' busca um lar

    Um abrigo para animais em Nova Jersey, nos Estados Unidos, decidiu tentar mais uma vez encontrar um...

  • Mulher é forçada a fazer teste de gravidez em voo de Hong Kong
    Notícias
    AFP

    Mulher é forçada a fazer teste de gravidez em voo de Hong Kong

    Uma companhia aérea de Hong Kong obrigou uma japonesa a fazer um teste de gravidez antes de permitir que ela embarcasse para uma ilha do Pacífico para onde muitas mães viajam para que seus filhos tenham nacionalidade americana.

  • Novo elenco de 'Senhor dos anéis' revelado, Meghan Markle na TV: as séries da semana
    Notícias
    Extra

    Novo elenco de 'Senhor dos anéis' revelado, Meghan Markle na TV: as séries da semana

    Novo elenco, "O senhor dos anéis": A Amazon vai adaptar “Senhor dos Anéis” para uma série, com...

  • Para evitar desgaste, Bolsonaro abre mão de participar de eventos da Aliança
    Notícias
    Folhapress

    Para evitar desgaste, Bolsonaro abre mão de participar de eventos da Aliança

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Para evitar desgaste, o presidente Jair Bolsonaro vai abrir mão de participar presencialmente de eventos da Aliança pelo Brasil, partido que tenta criar para comandar.  A ideia é que ele interaja com apoiadores apenas em vídeo, seja por transmissão ao vivo pela internet ou em material previamente gravado. Pelo cargo que ocupa, Bolsonaro usa em suas atividades a estrutura da Presidência da República. Isso inclui carro e avião oficiais para os deslocamentos, além de seguranças. Sensível às redes sociais, ele teme ser alvo de críticas ao recorrer à estrutura do Palácio do Planalto em eventos políticos em outros estados. Mesmo com a previsão de estar em Brasília neste sábado (18) e com a intempestividade que marca seu comportamento, auxiliares dizem que Bolsonaro não deve aparecer no ato que será promovido pela manhã na capital federal. De acordo com organizadores da Aliança, ainda não está definido se, neste sábado, Bolsonaro fará uma live ou apenas mandará um vídeo gravado. Eles dizem que, se o presidente for ao ato de Brasília, será cobrado a ir aos eventos de outras capitais -estão previstos 25 deles até 16 de fevereiro. Além disso, em um mesmo dia haverá eventos simultâneos em cidades diferentes.  Neste sábado também está programado ato em João Pessoa. Em 1º de fevereiro, haverá em Curitiba, Recife e Campo Grande. Em outros casos, Bolsonaro já estaria impedido de participar por causa de conflito com a agenda presidencial.  A viagem para as celebrações do Dia da República da Índia, em 26 de janeiro, por exemplo, inviabiliza a presença do presidente em Salvador (25) e Teresina (26). No evento de Goiânia, primeira cidade no calendário da Aliança, Bolsonaro nem mesmo mandou vídeo na última quarta (15). Segundo auxiliares, o presidente ficou sem agenda para preparar o material do ato do partido diante da crise que se abateu sobre o governo após a revelação pela Folha de S.Paulo de que seu secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten, recebeu dinheiro de empresas contratadas pelo governo. Um teste para os atos da Aliança foi realizado no Ceará, em 4 de janeiro, quando os apoiadores dizem ter conseguido 1.600 assinaturas. Não foram divulgas informações sobre o número de assinaturas conseguidas na capital goiana. Organizadores da legenda dizem não ter um orçamento definido para os eventos, bancados, segundo eles, por voluntariado local.  Se quiser participar das eleições municipais deste ano, a Aliança pelo Brasil precisará reunir 492 mil assinaturas até abril.  Segundo a legislação vigente, um novo partido precisa de apoio de 0,5% dos votos dados na última eleição geral para a Câmara dos Deputados distribuídos por um terço das unidades da Federação (ou seja, nove) com um mínimo de 0,1% do eleitorado que tenha votado em cada uma delas. Bolsonaro lançou a Aliança pelo Brasil em novembro, quando deixou o PSL, partido pelo qual foi eleito presidente. A saída se deu em meio a um racha no partido, em um embate direto com o presidente do PSL, o deputado por Pernambuco Luciano Bivar. As divergências tiveram início logo no começo do mandato, após a Folha de S.Paulo revelar o escândalo das candidaturas de laranjas. Caso saia do papel, esta será o nono partido de Bolsonaro em sua carreira política. Ele ocupará a presidência da Aliança.  Seu primogênito, o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), é o primeiro-vice-presidente. Assessor especial da Presidência, Tercio Arnaud Tomaz faz parte da direção da sigla. Ligado ao vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), ele integra o chamado "gabinete da raiva" do Palácio do Planalto. À frente da empreitada político-partidária do presidente, o ex-ministro do TSE Admar Gonzaga e a advogada Karina Kufa, respectivamente, serão secretário-geral e tesoureira da legenda. Passo a passo para criar um partido Como se cria um partido? O processo de criação de uma legenda envolve várias etapas. São elas:  1\. Elaboração de um programa e estatuto com assinatura de pelo menos 101 fundadores, que sejam eleitores residentes no Brasil e estejam com direitos políticos plenos  2\. Elaboração de um programa e estatuto com assinatura de pelo menos 101 fundadores, que sejam eleitores residentes no Brasil e estejam com direitos políticos plenos 3\. Registro em cartório em Brasília e publicação do estatuto no Diário Oficial da União Registro de criação no TSE, em até 100 dias 4\. Obtenção do apoio equivalente a 0,5% dos votos válidos da última eleição geral para a Câmara, distribuídos em no mínimo um terço dos estados, com um mínimo de 0,1% do eleitorado em cada um deles; o prazo é de dois anos 5\. Obtenção do Registro de Partido Político em pelo menos um terço dos TREs do país e registro da Executiva Nacional no TSE Quanto tempo leva todo o processo de criação? Em média, cerca de três anos e meio. O recorde foi do PSD, do ex-ministro Gilberto Kassab, que levou um pouco mais de seis meses. Para participar de uma eleição, a legenda precisa ser criada até seis meses antes do pleito. Qual a parte mais demorada? Geralmente é o processo de recolhimento e certificação das assinaturas, que são conferidas pela Justiça Eleitoral (para verificar, por exemplo, se não há duplicações). É comum que os partidos recolham mais assinaturas do que o necessário para compensar as que são desqualificadas. Quantas assinaturas são necessárias? Levando em conta as eleições de 2018, 0,5% dos votos válidos para a Câmara equivalem a 491.967 assinaturas, que precisam ser distribuídas por ao menos nove estados. Além disso, é necessário que, em cada estado, haja um mínimo de firmas equivalentes a 0,1% dos eleitores que votaram. Normalmente as legendas costumam apresentar um número próximo de 1 milhão de assinaturas.

  • MEC admite erro em correção de provas do Enem
    Notícias
    HuffPost Brasil

    MEC admite erro em correção de provas do Enem

    O ministro da Educaçao Abraham Weintraub afirmou neste sabado (18) que um errona correçao das provas do Enem atingiu a nota de alguns candidatos queprestaram o exame.

  • Backer apresenta vídeo com suposta sabotagem; Justiça libera envase dos tanques não contaminados
    Notícias
    HuffPost Brasil

    Backer apresenta vídeo com suposta sabotagem; Justiça libera envase dos tanques não contaminados

    A cervejaria Backer entregou um video a Justiça de Minas Gerais com um supostoindicio de sabotagem nos barris de monoetilenoglicol, substancia usada para oresfriamento dos barris de cerveja.

  • Sete montanhistas desaparecem em avalanche no Himalaia
    Notícias
    AFP

    Sete montanhistas desaparecem em avalanche no Himalaia

    Quatro montanhistas sul-coreanos e três nepaleses são considerados desaparecidos, após uma avalanche de neve no maciço de Annapurna, um dos picos mais altos do Himalaia - anunciaram as autoridades do Nepal neste sábado (18).

  • Duas jovens dirigem na Cidade Proibida e causam indignação na China
    Notícias
    AFP

    Duas jovens dirigem na Cidade Proibida e causam indignação na China

    Duas jovens conseguiram circular sem dificuldades em um luxuoso veículo no interior da Cidade Proibida, causando a revolta dos internautas neste sábado (18).

  • Axel Grael será o candidato à sucessão de Rodrigo Neves em Niterói
    Notícias
    O Globo

    Axel Grael será o candidato à sucessão de Rodrigo Neves em Niterói

    Secretário de Planejamento, considerado a melhor opção entre outros cinco aliados para disputar a vaga de prefeito, terá Paulo Bagueira (SDD) como vice na chapa