Microsoft obtém aval antitruste da UE para comprar Nuance

·1 min de leitura

Por Kate Abnett

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia concedeu à Microsoft nesta terça-feira aprovação antitruste incondicional para sua oferta de 16 bilhões de dólares pela empresa de inteligência artificial e tecnologia de fala Nuance.

O negócio é o segundo maior da Microsoft, depois da compra de 26,2 bilhões de dólares do LinkedIn em 2016, e deve aumentar sua presença em serviços em nuvem para saúde.

O acordo já tem aprovação regulatória nos Estados Unidos e Austrália. A Reuters informou no início deste mês que uma aprovação pela União Europeia deveria sair logo.

A Comissão disse que sua investigação sobre o acordo concluiu que não haverá redução significativa da concorrência nos mercados de software de transcrição, serviços em nuvem, de comunicação corporativa, sistemas operacionais de computadores pessoais e outros produtos.

"A transação proposta não levantaria problemas de concorrência em nenhum dos mercados examinados no Espaço Econômico Europeu", disse a Comissão.

A Nuance, com sede nos Estados Unidos, atende a 77% dos hospitais norte-americanos e ajudou a lançar a assistente virtual Siri, da Apple.

A Comissão disse que examinou questões incluindo a sobreposição entre as atividades de software de transcrição da Microsoft e da Nuance, e descobriu que eles ofereciam "produtos muito diferentes" que, quando combinados, continuariam a enfrentar forte concorrência de outros participantes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos