Microsoft vai deixar de vender Windows 10 em fevereiro. Serviços de assistência continuam até 2025

Usuários fiéis de produtos da Microsoft podem ser preparar para dar adeus ao Windows 10. A versão do sistema operacional, lançado oficialmente em julho de 2015, não será mais vendida pela 'big tech' a partir de 1º de fevereiro. A informação foi divulgada pela empresa a clientes que acessam a página de compra do produto, no site oficial da Microsoft.

Apesar de deixar de vender o Windows 10, a empresa afirma que funções de suporte aos usuários estarão disponíveis até 14 de outubro de 2025. Hoje, o sistema mais básico pode ser comprado a partir de R$ 1.099, enquanto o modelo premium é vendido a partir de R$ 1.599.

"31 de janeiro de 2023 será o último dia em que este download do Windows 10 será oferecido para venda. O suporte ao Windows 10 permanecerá com atualizações de segurança que ajudam a proteger seu PC contra vírus, spyware e outras formas de malware até 14 de outubro de 2025", afirmam em comunicado disponível no canal de vendas.

Nos canais da empresa, há destaque para a venda do sistema atualizado, o Windows 11, lançado em outubro de 2021. Os valores são os mesmos aplicados para a versão anterior, no caso dos dois planos.