Migrante iraniano se suicida na ilha grega de Lesbos

(Dez/19) Vista aérea do campo de refugiados de Moria e da comunidade que cresceu ao seu redor

Um imigrante iraniano de 31 anos enforcou-se no Centro de Detenção de Moria, grande campo de refugiados superlotado da ilha grega de Lesbos, informou uma fonte policial.

Detido com 85 pessoas, ele foi encontrado morto pelas autoridades nesta segunda-feira.

Por enquanto, nenhuma informação sobre os motivos de sua prisão ou sua identidade foi revelada.

Há 10 dias, durante as férias de Natal, dois requerentes de asilo, um iraquiano e um afegão, tiraram a própria vida, também por enforcamento, no norte da Grécia.

Segundo a ONG Fórum Grego para Refugiados, eles moravam em um hotel que hospedava cerca de 400 refugiados na cidade fronteiriça de Mouries.

Um primeiro migrante foi descoberto enforcado em 25 de dezembro, perto de uma ponte junto ao hotel. Era um refugiado afegão de 32 ou 33 anos, pai de dois filhos.

No dia seguinte, um iraquiano de trinta e poucos anos foi encontrado pelo vizinho do quarto pendurado no corredor de um hotel.

O fluxo de migração da Turquia aumentou nos últimos meses.

A Grécia tornou-se em 2019 a principal porta de entrada para migrantes e refugiados na Europa.