Forças iraquianas matam 83 integrantes do Estado Islâmico

Cairo, 27 mar (EFE).- As forças iraquianas mataram 83 jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) em várias regiões do Iraque dentro da ofensiva para expulsá-los do país, anunciou nesta segunda-feira o Ministério da Defesa do país árabe.

Em comunicado, o departamento detalhou que 15 integrantes do EI morreram em um bombardeio da aviação iraquiana perto de um estádio esportivo na região de Al Darkazliya, no oeste da cidade de Mossul.

Além disso, as forças iraquianas conseguiram repelir um ataque jihadista e mataram 49 integrantes das fileiras extremistas na região de Al Sharqat, a 110 quilômetros ao norte de Tikrit, capital da província de Saladino, segundo o Ministério da Defesa iraquiano.

Nessa operação também foram destruídos dois veículos nos quais alguns deles se transferiam.

Os terroristas atacaram as unidades da brigada da infantaria iraquiana, mas não provocaram baixas nessas fileiras.

Como resposta, os efetivos terrestres, com ajuda da aviação iraquiana, mataram um suicida e outros três homens armados do EI na cidade de Al Aisa, perto de Al Sharqat.

Dentro da ofensiva, acabaram com a vida de outros 15 terroristas nessa mesma região.

O Ministério da Defesa indicou que muitas famílias voltaram à província de Saladino, após terem fugido no ano passado por causa das ameaças do EI e os enfrentamentos.

As Forças de Segurança iraquianas continuam com a ofensiva para libertar a cidade de Mossul dos jihadistas, apesar da polêmica gerada nos últimos dias por um suposto bombardeio por parte da coalizão internacional de um edifício no bairro de Al Jadida, de onde foram recuperados mais de 136 corpos. EFE