Justiça francesa solicitará prisão preventiva para namorada de jihadista

Paris, 27 mar (EFE).- O Ministério Público da França solicitou nesta terça-feira a acusação da namorada do franco-marroquino Redouane Lakdim, o jihadista que no dia 23 de março matou quatro pessoas em vários ataques perpetrados no sul da França e que posteriormente foi abatido.

A Justiça solicitará a prisão preventiva para a jovem Marine P., de 18 anos, que está sob custódia policial desde a sexta-feira passada.

Além disso, as autoridades francesas informaram que o outro detido no fim de semana passado por possível relação com o ataque, um menor de idade nascido em 2000, foi posto em liberdade "pela ausência de elementos incriminatórios".

Marine P. será apresentada a um juiz instrutor por suspeita de vários crimes relacionados com o ataque terrorista da sexta-feira passada.

A Justiça solicitou que a jovem seja acusada por "associação de malfeitores com objetivo de preparar crimes que atentam contra as pessoas".

Lakdim, de 25 anos e fichado pelos serviços secretos, matou quatro pessoas em uma série de ataques que se iniciaram em Carcassonne e que terminaram com uma dramática tomada de reféns em um supermercado de Trèbes. Esse foi o ataque jihadista mais grave na França em quase dois anos. EFE