'Milagre', diz motorista de carro atingido por criança arremessada do 5º andar

Para-brisas do veículo de Júnior ficou destruído com o impacto da menina. (Foto: Reprodução/TV Record)

Dono do carro atingido pela menina de 4 anos, arremessada pela própria mãe através da janela do 5º andar de um prédio em São Paulo, o motorista de aplicativo Carlos Roberto Agili Júnior, 44, classificou como um “milagre” o fato da criança ter sobrevivido à queda.

“Graças a Deus a menininha está bem. Na hora você não imagina que pode ser uma criança, só ouvimos um estrondo forte. Foi um susto muito grande. Se a gente tivesse entrado um minuto antes ou depois e ela não tivesse batido no carro, acho que não teria sobrevivido", disse ele, ao portal UOL.

Leia também

A criança, internada em estado estável e sob observação no Hospital das Clínicas, foi jogada pela mãe, de 29 anos, na madrugada desta sexta-feira (24), em um condomínio localizado no bairro do Jaguaré.

Em seguida, a mãe ateou fogo nas cortinas do apartamento, abriu a válvula de gás e se pendurou na janela. Ela se jogou no momento em que o Corpo de Bombeiros invadiu a residência.

O impacto da queda da criança foi absorvido pelo para-brisas do carro de Júnior, que entrava na garagem no momento.

Segundo o último boletim médico, divulgado na manhã desta sexta-feira (24), a menina deu entrada na unidade com escoriações e está na observação clínica em estado estável. Já a mãe teve múltiplas fraturas e está em estado grave.

A mãe e a irmã da mulher foram avisadas e segundo a polícia relatos de pessoas próximas à mãe da menina disseram que ela tem um histórico de surtos.

O caso foi encaminhado para o 91º DP (Vila Leopoldina).