Milhares de crianças imigrantes voltam a ficar sob custódia da patrulha de fronteira dos EUA

·1 minuto de leitura
Área para recreação infantil em unidade temporária de processamento para imigrantes em Donna, no Estado norte-americado do Texas

Por Mica Rosenberg e Go Nakamura

ROMA, Texas (Reuters) - A quantidade de crianças imigrantes presentes em instalações da patrulha de fronteira dos Estados Unidos tem avançado continuamente, mostrou uma análise de dados do governo, e números recordes cruzaram a divisa com o México em julho, ressuscitando um tema politicamente delicado para o presidente Joe Biden.

No dia 1º de agosto, havia mais de 2.200 crianças desacompanhadas sob custódia da Agência de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP, na sigla em inglês), mais do que o dobro do número registrado um mês antes, de acordo com estatísticas diárias fornecidas pelo governo desde março e compiladas pela Reuters.

Um porta-voz da CBP disse que a cifra inclui crianças mexicanas que são reenviadas rapidamente ao seu país de origem, assim como crianças centro-americanas que são transferidas para abrigos federais dos EUA.

O tempo médio que as crianças desacompanhadas estão passando sob custódia da CBP é de cerca de 60 horas, segundo uma fonte a par do assunto, o que quase ultrapassa os limites determinados por um acordo judicial já antigo.

O aumento recente está alarmando os defensores dos imigrantes, que dizem que as instalações não são adequadas para crianças pequenas, embora os níveis ainda estejam abaixo daqueles vistos em meados de março, quando a CBP detinha mais de 5.700 crianças desacompanhadas em estações de fronteira.

"Todos estão se preocupando com os números e como será para as crianças passando pelo sistema", disse Jennifer Podkul, da entidade sem fins lucrativos Kids in Need of Defense, que proporciona representação legal para crianças imigrantes.

(Por Mica Rosenberg in Nova York; reportagem adicional de Go Nakamura em Roma, Texas, Ted Hesson e Richard Cowan em Washington e Kristina Cooke em San Francisco)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos