Milhares de deslocados por combates no norte do Afeganistão

·1 minuto de leitura
Forças de segurança afegãs em estrada de Kunduz, em 22 de junho de 2021

Quase 5.000 famílias afegãs fugiram de suas casas em Kunduz após dias de combates entre as forças governamentais e os talibãs que cercam a cidade do norte do país, anunciaram as autoridades.

"Quase 5.000 famílias foram deslocadas pelos combates", declarou à AFP Ghulam Sakhi Rasouli, diretor do departamento de refugiados e repatriação de Kunduz.

Outras 8.000 famílias também foram afetadas na província de Kunduz, cenário durante o último mês de grandes combates entre os insurgentes talibãs e as forças do governo.

Os talibãs que assumiram o controle de Kunduz em duas ocasiões nos últimos anos, cercaram a cidade e assumiram o controle da principal passagem de fronteira com o Tadjiquistão.

Os moradores se preparam para um cerco e muitos buscaram refúgio em uma escola da cidade.

Ghulam Sakhi Rasouli admitiu que as autoridades não têm condições de ajudar todas as famílias deslocadas na região.

Os combates que começaram há uma semana deixaram 29 civis mortos e 225 feridos, de acordo com fontes dos serviços de saúde da cidade.

Desde o início de maio, os talibãs executam ofensivas para ganhar terreno das forças governamentais, aproveitando a retirada das tropas americanas que deve ser concluída em setembro.

str-mam-jds/axn/dbh/eg/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos