Polícia francesa lança gás lacrimogêneo em manifestantes contra certificado anticovid

·2 minuto de leitura
Pessoas protestam em Paris contra os anúncios do presidente Emmanuel Macron sobre o atestado de saúde e vacinação, em 14 de julho de 2021

A polícia de Paris lançou gás lacrimogêneo para dispersar uma manifestação, no momento em que cerca de 19.000 pessoas protestavam na França contra os anúncios do presidente Emmanuel Macron sobre um certificado de saúde e vacinação anticovid, no dia em que o país celebra seu feriado nacional de 14 de julho.

Algumas das marchas começaram pela manhã, no momento em que acontecia o desfile militar na famosa Avenida Champs-Élysées sob o olhar do chefe de estado francês.

Os manifestantes protestavam contra os anúncios de Macron na noite de segunda-feira sobre a obrigação de se vacinar para profissionais de saúde e outras profissões, além de exigir a necessidade de um certificado de saúde para acessar a maioria dos lugares públicos.

Algumas dessas medidas entrarão em vigor neste verão, forçando muitos franceses relutantes a se vacinarem.

Em uma área da capital francesa, a polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar a multidão.

O trajeto anunciado para o protesto não foi respeitado, informou a autoridade policial no Twitter, lamentando o "lançamento de projéteis" e os incêndios causados por manifestantes.

Em Paris, várias passeatas reuniram, segundo o Ministério do Interior, 2.250 pessoas, enquanto manifestações também foram registradas em Bordeaux, Montpellier, Nantes e outras cidades.

As autoridades francesas calcularam que cerca de 19.000 pessoas participaram das manifestações em todo o país.

De acordo com uma pesquisa publicada na terça-feira, as medidas anunciadas por Macron são aprovadas pela maioria dos franceses.

Desde os anúncios, mais de 2 milhões de franceses reservaram um horário para serem vacinados contra a covid.

Cerca de 35,5 milhões de pessoas -pouco mais da metade da população francesa- recebeu até agora pelo menos uma dose da vacina contra a covid, enquanto que 27 milhões de pessoas foram imunizadas com duas doses.

burs-tll-rfo/ito/fjb/mar/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos