Milhares de pessoas saíram às ruas de São Paulo contra o racismo

Milhares de pessoas saíram às ruas de São Paulo para participar na chamada "Marcha da Consciência Negra". A iniciativa homenageou as vítimas mortais do racismo, mas também da pandemia de Covid-19, pretendeu-se também defender a Democracia e celebrar a derrota de Jair Bolsonaro nas Presidenciais.

Um jovem participante, Matheus Santos, técnico cirúrgico de 30 anos, dizia que o importante é o facto de lhe parecer que a "população acordou", acrescentava que "as pessoas estão mais conscientes com o que tem acontecido no Brasil".

Este evento que acontece há 19 anos ficou marcado, este ano, pela ausência de uma parte da população jovem já que o governo, diziam manifestantes, desrespeitou a celebração marcando exames escolares para a mesma data.