Milhares de refugiados rohingyas perdem suas casas no incêndio de um acampamento de Bangladesh

·1 min de leitura
Incêndio em acampamento de refugiados rohingyas em Bangladesh deixou mais de 5.000 pessoas sem casa (AFP/-)

Milhares de pessoas ficaram sem casa depois que um incêndio destruiu parcialmente um acampamento de refugiados rohingyas em Bangladesh, informou a polícia neste domingo (9).

Cerca de 850.000 membros desta minoria muçulmana vivem em uma rede de acampamentos situada no distrito de Cox's Bazar, na fronteira com Mianmar. Muitos deles fugiram da campanha militar de 2017, ordenada pelo governo birmanês e que investigadores da ONU classificaram de "tentativa de genocídio".

"Cerca de 1.200 casas queimaram no incêndio", disse Kamran Hossain, um porta-voz do Batalhão da Polícia Armada, que lidera a segurança no acampamento.

O fogo começou no 16º acampamento e se espalhou pelas cabanas de bambu e lonas, deixando mais de 5.000 pessoas sem casa, explicou.

"O incêndio começou às 16h40 (07h40 em Brasília) e foi controlado às 18h30", disse à AFP.

Segundo Abur Rashid, de 22 anos, o fogo era tão grande que ele teve que correr para conseguir se salvar, enquanto sua casa e seus móveis foram devorados pelas chamas.

"Tudo o que tinha na minha casa queimou. Meu bebê e minha esposa estavam fora. Havia muitas coisas na casa", declarou.

"Economizei 30.000 taka (350 dólares) trabalhando como jornaleiro", comentou. "O dinheiro queimou no incêndio. Perdi o meu sonho".

Em março de 2021, quinze pessoas morreram e cerca de 50.000 perderam suas casas depois que um incêndio devastou o maior assentamento de refugiados rohingyas do mundo, também em Bangladesh.

str-sa/dva/jvb/eg/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos