Militar francês se suicida após ser preso com 4 quilos de cocaína

·1 minuto de leitura
Interpelado em sua chegada a Orly proveniente da Guiana, em posse de 4 quilos de cocaína, um militar se suicidou enquanto estava sob custódia

Um militar francês de 33 anos, detido com 4 quilos de cocaína no aeroporto de Paris Orly, cometeu suicídio nesta quarta-feira (23), após pegar a arma de um policial, anunciaram as autoridades.

O soldado pertencia ao Nono Regimento de Infantaria de Fuzileiros Navais da Guiana Francesa e aproveitou o fato de uma policial trazer sua comida até sua cela para roubar sua arma.

O soldado foi preso na segunda-feira na alfândega. Ele estava de licença no momento do incidente, disse à AFP o porta-voz do Exército, coronel Eric de Lapresle.

Posteriormente, ele foi levado sob custódia policial para as instalações da Polícia de Fronteira de Orly, após a abertura de uma investigação pelo Escritório Antinarcóticos (Ofast).

Depois de roubar a arma da agente, ele deu um tiro no rosto, disse uma fonte próxima à investigação.

Ferido, morreu enquanto era transferido para o hospital, informou a procuradoria de Créteil, que encarregou a IGPN (Inspeção-Geral da Polícia) de investigar "as causas da morte".

A ligação Cayenne-Orly é atualmente a rota aérea mais utilizada para a importação de cocaína sul-americana para a França.

O tráfico entre a Guiana e Paris representa entre 15% e 20% da cocaína que entra em território francês, segundo relatório do Senado publicado em setembro.

mep-clw-alh-dab-sab/jt/cf/sg/msr/jz/ap/mvv