Militar, mãe de Sarah, do 'BBB21' elogia 'estratégia de guerra' da filha

Leonardo Ribeiro
·3 minuto de leitura

Quando menos se espera no ‘Big Brother Brasil 21’, Sarah está à espreita ouvindo uma conversa. Até a sua mala foi deixada em um quarto diferente que está dormindo só para ganhar mais tempo perto dos adversários. A brasiliense prefere não chamar de fofoca. É estratégia. E isso veio de berço.

“Eu sou militar, já fui do BOPE em Brasília. E nunca deixei a Sarah em creche, a levava para o meu trabalho quando preciso. Minha filha cresceu nesse meio e não tenho dúvidas que isso contribuiu para que ela crescesse segura de si. Também a ensinei a enxergar a malícia, para se proteger. O que ela faz na casa não é fofoca. É como se fosse uma guerra e ela está querendo descobrir o segredo do inimigo para agir”, diz Maria Abadia, mãe da confinada.

Leia também:

Os ensinamentos vêm também da experiência assistindo o reality show. “Eu adoro! Até me inscrevi no ‘BBB 2’ (risos). Ver minha filha na tela da Globo também é a realização de um sonho.”

Por isso, com a competição cada vez mais desenhada, a mãe da loira celebra ver a filha encabeçando um grupo, formado também por Gilberto e Juliette, agindo contra Karol Conká, Projota, Lumena e Nego Di.

“Chamo o grupo da Sarah de turminha do bem contra aquela turma do mal. Karol, Nego Di, Projota, Lumena, estão se achando. Tudo bem que é um jogo, mas estão passando dos limites, ficam querendo coagir as pessoas o tempo todo. Na primeira semana, sofri com eles se saindo como inocentes. Mas agora todo mundo está despertando. Camilla, João e Viih, por exemplo, estão vindo para o nosso lado.”

Tem dedo da Sarah para atrair os novos integrantes para o grupo? “Essa é uma edição que vejo todos os participantes como muito inteligentes. Eles estão percebendo por conta própria, ainda mais depois da eliminação de Arcrebiano. A minha filha tem faro fino, olho de águia. Bate o olho e sabe quem são as pessoas bacanas. Foi assim com o Gil, por exemplo. Há ali uma linda amizade.”

Maria Abadia não poderia estar mais satisfeita com o desempenho da filha. “Antes de ir para o programa, Sarah me disse com todas as letras: ‘Mãe, não se preocupe, não vou te envergonhar. Vou ser a queridinha do Brasil’.”

Estrela em ascensão

Reconhece a pessoa com o rosto circulado na foto abaixo? É a Sarah, mas ela não está em mais uma missão de espiã. A “queridinha do Brasil” também já fez trabalhos como atriz. Ali ela aparece fazendo figuração no filme “The row”, de terror, lançado nos Estados Unidos. Gravou na época em que morou em Los Angeles, em 2017, para fazer um mestrado.

“Tudo aconteceu por acaso. Sarah não era agenciada, apareceram as oportunidades e ela fez. Fez figuraçao para essa série “Lúcifer” (da Netflix), para este filme de terror, mas não precisou fazer aquelas cenas cheias de sangue (risos), e fazia muito programa de auditório, ficando na plateia. Aqui, nos Estados Unidos, dá para fazer um dinheiro legal com essas participações”, diz Ellen Peters, amiga da 'BBB'.

E a brasiliense não encarava como um glamour. “Não voltava afoita das gravações. Fazia mais pelo dinheiro, do que considerar como algo grandioso.