Militar paraguaio é morto por cervo no palácio presidencial

·1 min de leitura

ASSUNÇÃO (Reuters) - Um militar paraguaio morreu após ser atacado por um cervo que cravou o chifre em seu peito quando ele estava na segurança da residência presidencial em Assunção, disseram autoridades nesta terça-feira.

O sargento de infantaria Víctor Isasi Flecha, de 42 anos, morreu na noite de segunda-feira em consequência de "ferimentos perfurantes" causados pelo animal, informou um comunicado das Forças Armadas do país.

O cervo fora doado à residência presidencial, disse à mídia o diretor de Vida Selvagem do Ministério do Meio Ambiente, Frederick Bauer.

O porta-voz militar Víctor Urdapilleta disse à Reuters que câmeras de circuito fechado capturaram o momento em que o soldado se aproximou do cervo e foi atacado.

Ele foi declarado morto em um hospital militar. Urdapilleta disse não haver histórico de ataques semelhantes por animais mantidos rotineiramente na residência presidencial, que incluíram avestruzes e pôneis, em administrações anteriores.

(Reportagem de Daniela Desantis)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos