Militares descartam golpe ou intervenção após vitória de Lula

Lula (Foto: Rahel Patrasso/Xinhua via Getty Images)
Lula (Foto: Rahel Patrasso/Xinhua via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) saiu derrotado nas urnas neste domingo (30), e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito presidente por 50,90% dos votos válidos, ante 49,10%. Generais de alta patente afirmam que não há nenhuma ameaça ou sequer cogitação de resistência ou intervenção militar em favor de Bolsonaro.

"Os generais de quatro estrelas estão 'sentados' na Constituição", afirma um dos três interlocutores dos integrantes do Alto Comando do Exército.

Além disso, segundo apuração da jornalista Malu Gaspar, do jornal O Globo, o ânimo entre os dezesseis generais de quatro estrelas “é de absoluta normalidade. Vida que segue".

Os comandantes já avisaram às tropas que não vão embarcar em aventuras golpistas.

Porém, a vitória do petista fez com que oficiais militares de patentes abaixo do generalato se pronunciassem, por meio de mensagens e telefonemas, sobre o resultado do pleito. O temor é com o destino das Forças Armadas sob o novo governo.