Militares dos EUA poderão permanecer no Brasil para treinamento

·1 minuto de leitura
Decreto foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (Foto: AFP / EVARISTO SA)
Decreto foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (Foto: AFP / EVARISTO SA)
  • Militares dos EUA poderão permanecer temporariamente no Brasil para um treinamento

  • As atividades irão ocorrer entre os meses de novembro e dezembro

  • A organização das atividades é de responsabilidade do Ministério da Defesa

Militares dos Estados Unidos poderão permanecer temporariamente no Brasil para um treinamento militar que irá ocorrer entre os meses de novembro e dezembro. O decreto que prevê a autorização foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Entre os dias 28 de novembro e 18 de dezembro, os militares irão participar dos exercícios definidos na Conferência Bilateral de Estado-Maior Brasil-EUA, realizada em outubro de 2020. As atividades ocorrerão na região do Vale do Paraíba, entre as cidades de Rezende (RJ) e de Lorena (SP).

O treinamento de "adestramento", como é chamado, está previsto para acontecer todos os anos até 2028 e o primeiro foi feito, neste ano, entre os meses de janeiro e março, em Fort Polk, no Estado de Luisiana (EUA).

Leia também:

Em nota, o governo federal ressaltou que "iniciativas como esta se inserem no contexto do Acordo Bilateral entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América sobre Cooperação em Matéria de Defesa, firmado em Washington, em 12 de abril de 2010, e promulgado pelo Decreto nº 8.609, de 18 de dezembro de 2015".

A organização das atividades é de responsabilidade do Ministério da Defesa, por meio do Comando do Exército.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos