Millie Bobby Brown quer interpretar diva pop nos cinemas

 Millie Bobby Brown na pré-estreia de
Millie Bobby Brown na pré-estreia de "Enola Holmes 2" no Paris Theatre em Nova York em outubro de 2022. (Foto: Angela Weiss/AFP via Getty Images)

Millie Bobby Brown planeja interpretar uma grande diva nos cinemas. Após a estreia de "Enola Holmes 2", a atriz revelou o desejo de viver Britney Spears em uma possível cinebiografia da princesa do pop.

A estrela de "Stranger Things" foi uma das convidadas do programa de Drew Barrymore, que foi ao ar na noite da última segunda-feira (7), e abriu o coração ao falar da vontade de interpretar pessoas reais em seus futuros projetos.

Questionada sobre seu objetivo de carreira, Millie respondeu: “Quero interpretar uma pessoa real e penso por mim: Britney Spears. Eu acho que a história dela ressoa comigo, por crescer no meio do olhar público”, explicou a atriz.

“Assistindo os vídeos dela, entrevistas de quando ela era mais jovem, eu sinto que eu poderia contar a história dela do jeito certo e só dela”, completou a artista.

Britney Spears revela lesões irreparáveis

A cantora Britney Spears usou as redes sociais para revelar que tem lesões irreparáveis nos nervos do lado direito do corpo. Ela informou que o dano foi causado quando foi internada à força em uma clínica de reabilitação, há três anos.

De acordo com a artista, ela chega a acordar "três vezes por semana com as mãos completamente dormentes" por falta de oxigênio no cérebro. "Os nervos são muito delicados e tenho a sensação de que um formigamento percorre a parte direita do meu corpo e sobe pelo meu pescoço", relatou.

"A parte que mais me dói é a minha têmpora… dói e é assustador... nos últimos 3 anos desde que saí daquele lugar eu estive em um estado de inconsciência leve... eu não conseguia encarar isso", explicou a cantora.

Segundo Spears, esse o motivo dela postar tantos vídeos dançando nas redes sociais, já que se movimentar ajuda a aliviar a dor: “É como se a minha mente estivesse a chamar a minha criança interior. E mesmo que eu não me mova como antes... acho que minha fé nessa ideia me deu força."