Milton Cunha estreia programa sobre a cultura africana e afro-brasileira no carnaval carioca

·1 minuto de leitura

A cultura africana terá um destaque especial no próximo carnaval carioca. Muitas escolas escolheram abordar algum tema relacionado ao continente ou à cultura afro-brasileira. Enquanto a data na Sapucaí não é confirmada, Milton Cunha vai comandar uma série de lives semanais sobre a temática, o nome do programa será “Enredos e questões da Negritude no Samba”.

O primeiro episódio será transmitido nesta terça-feira, às 20h, no canal de YouTube Sambistas da Depressão. Salgueiro, Beija-Flor, Vila Isabel, Grande Rio, Mangueira, Mocidade, Portela e Paraíso do Tuiuti estão entre as escolas que têm enredos que abordam questões referentes ao continente africano, passando pela resistência e religiosidade negra.

Para as noites de terça, Milton receberá para o debate sempre três covidados. Normalmente um enredista/membro de criação do enredo ou carnavalesca/carnavalesco, um membro que faça parte da escola e um teórico sobre o assunto.

Neste primeiro episódio, participam integrantes do Salgueiro. São eles Patrick Carvalho, da comissão frente, Marcelo Pires, diretor cultural, e Helena Teodoro, que escreveu o enredo "Resistência".

Na próxima terça, participam membros da Beija-Flor de Nilópolis. Estarão o carnavalesco Alexandre Louzada, a passista Selminha Sorriso e o teórico Phelippe Patrizzi.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos