Milton Ribeiro deu respaldo a crimes cometidos no MEC, diz MPF

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi preso pela Polícia Federal (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi preso pela Polícia Federal (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
  • Informação foi repassada à Justiça

  • Segundo procurado, PF tem provas contra Milton Ribeiro

  • MPF diz que 'organização criminosa' atuava no MEC

À Justiça Federal, o Ministério Público Federal (MPF) informou que, segundo as provas recolhidas pela Polícia Federal, os crimes que ocorreram no Ministério da Saúde tiveram “respaldo do então chefe da pasta - Milton Ribeiro".

Preso nesta quarta-feira (22), o ex-ministro é investigado por corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. Junto com dois pastores evangélicos, ele teria operado um “balcão de negócios” em seu ministério com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Segundo indícios da PF, uma organização criminosa operava dentro do MEC, conforme informou a procuradora Carolina de Oliveira, do MPF.

O escândalo do 'Bolsolão do MEC'

A gestão de Milton Ribeiro no MEC

As repercussões da prisão do ex-ministro

"Com efeito, as provas colhidas e já documentadas apontam para a prática dos crimes de corrupção ativa, tráfico de influência, prevaricação e advocacia administrativa, todos em contexto de organização criminosa. Como bem apontado pela autoridade policial, os crimes ora investigados foram praticados no âmbito do Ministério da Educação, ao que tudo indica, com o respaldo do então chefe da pasta — Milton Ribeiro", disse a procuradora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos