Minas Gerais investiga caso suspeito de variante indiana da Covid-19; é o 5º estado sob suspeita

·5 minuto de leitura
NEW DELHI, INDIA - 2021/05/25: A healthcare worker collects a swab sample for covid-19 testing RT-PCR (Reverse Transcription Polymerase Chain Reaction) test from a woman at New Delhi Railway Station in Delhi.
India is the world fastest growing pandemic adding 196,427 confirmed cases of covid-19 infection and 3,511 deaths by the pandemic. India death toll due to the virus now is 307,231. (Photo by Naveen Sharma/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Minas Gerais investiga caso suspeito de variante indiana da Covid-19; é o 5º estado sob suspeita (Foto: Naveen Sharma/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • A Prefeitura de Juiz de Fora, em Minas Gerais, investiga o primeiro caso suspeito de infecção com a variante indiana do novo coronavírus, chamada de "B.1.617"

  • De acordo com a Secretaria de Saúde do município, o paciente, que está internado e isolado na Santa Casa de Misericórdia da cidade, testou positivo para Covid-19 após voltar de uma viagem para a Índia

  • Além de Minas Gerais, no Brasil, há pelo menos outros quatro estados investigando casos da nova cepa: Maranhão, Pará, Ceará, Rio de Janeiro

A Prefeitura de Juiz de Fora, em Minas Gerais, investiga o primeiro caso suspeito de infecção com a variante indiana do novo coronavírus, chamada de "B.1.617". As informações foram reveladas nesta terça-feira (25).

De acordo com a Secretaria de Saúde do município, o paciente, que está internado e isolado na Santa Casa de Misericórdia da cidade, testou positivo para Covid-19 após voltar de uma viagem para a Índia. 

Leia também

No entanto, não foram informados detalhes sobre a idade e o estado de saúde do paciente. O nome também não foi divulgado. A informação foi revelada pelo UOL e confirmada pela reportagem do Yahoo! Notícias com Secretaria de Saúde.

Ainda segundo a pasta informou, o paciente é acompanhado desde o desembarque e assim que os primeiros sintomas foram apresentados os protocolos de segurança sanitária foram adotados.

O material biológico colhido do paciente foi encaminhado para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), na capital Belo Horizonte, para a realização do sequenciamento genético. 

De acordo com a pasta, assim será possível saber se ele foi infectado pela variante indiana do coronavírus. Ainda não há, no entanto, previsão de divulgação do resultado. O caso está sendo acompanhado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica de Juiz de Fora.

Outros 4 estados têm casos suspeitos da variante indiana da Covid-19

Além de Minas Gerais, no Brasil, há pelo menos outros quatro estados investigando casos da nova cepa. No último dia 20, a Secretaria de Saúde do Maranhão confirmou os primeiros casos da variante indiana do coronavírus no Brasil. Os infectados com a chamada "B.1.617.2" são tripulantes do navio MV Shandong da Zhi, que veio da África do Sul e está ancorado no litoral do estado nordestino.

A pasta já havia informado que um indiano que estava na embarcação tinha sido hospitalizado e diagnosticado com Covid-19. Exames realizados nele e em outros cinco tripulantes confirmaram a contaminação pela variante da Índia — outros nove também testaram positivo, mas não foi possível determinar para qual variante.

Menos de uma semana depois, ao menos quatro outros estados monitoram casos suspeitos da nova cepa. Agora, são ao menos cinco que investigam a doença:

  • Maranhão

  • Pará

  • Ceará

  • Rio de Janeiro

  • Minas Gerais

Nova cepa no Rio de Janeiro

Nesta segunda-feira (24), a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro informou que foi notificada pela Secretaria de Saúde de São Paulo sobre o caso de um morador de Campos dos Goytacazes, município no Rio, que testou positivo para Covid-19 ao chegar ao Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

O episódio teria acontecido no último sábado, dia 22, após o homem retornar da Índia e seguir em um voo doméstico para o Rio de Janeiro.

NEW DELHI, INDIA - 2021/05/25: A healthcare seen holding a test tube after collecting swab sample for RT-PCR (Reverse Transcription Polymerase Chain Reaction) test at New Delhi Railway Station in Delhi.
India is the world fastest growing pandemic adding 196,427 confirmed cases of covid-19 infection and 3,511 deaths by the pandemic. India death toll due to the virus now is 307,231. (Photo by Naveen Sharma/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Nesta terça-feira, uma nova variante do coronavírus foi identificada no interior de São Paulo. A informação foi divulgada ao G1 pelo pesquisador da Unesp em Botucatu e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, João Pessoa Araújo Júnior (Foto: Naveen Sharma/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

“Segundo informações da Secretaria de Saúde de São Paulo, mesmo antes de receber o resultado do exame RT-PCR, realizado ao desembarcar em Guarulhos, o passageiro seguiu em voo doméstico para o Rio de Janeiro, onde passou a noite em um hotel e, no dia 23, seguiu de carro para Campos dos Goytacazes, onde mora”, disse a secretaria em nota.

Nova cepa no Pará

O Pará também investiga dois casos suspeitos da nova variante, em moradores do município de Primavera, município no interior do estado.

Segundo informações da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), os pacientes testaram positivo para a doença após passarem pelo Porto de Itaqui, em São Luís, no Maranhão, onde há casos confirmados da nova variante indiana.

Nova cepa no Ceará

Já o Ceará investiga um caso suspeito da nova variante. Segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, trata-se de um homem de 35 anos, funcionário de uma empresa marítima, que desembarcou em Fortaleza no último dia 9, vindo da Índia.

De acordo com a pasta, a amostra para realização do sequenciamento genético foi enviada à Fiocruz. A previsão é que o resultado seja divulgado até sexta-feira (28). O paciente testou positivo para o vírus no dia 10 de maio e desde estão permaneceu isolado em um hotel de Fortaleza até esta segunda-feira (24).

Nova variante do coronavírus é encontrada no interior de São Paulo

Nesta terça-feira, uma nova variante do coronavírus foi identificada no interior de São Paulo. A informação foi divulgada ao G1 pelo pesquisador da Unesp em Botucatu e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, João Pessoa Araújo Júnior.

O especialista afirmou que a nova variante, chamada de P.4, tem origem desconhecida, mas foi identificada inicialmente na cidade de Mococa. É sabido, também, que ela possui grande circulação no município paulista de Porto Ferreira.

"Essa nova variante é parente da P.1, porque ela tem a mesma origem, a B.1.1.28. É a linhagem que deu origem à P.1, à P.2, que foi identificada no Rio de Janeiro, e à P.3, que foi identificada nas Filipinas”, explicou João Pessoa.

O próprio pesquisador destacou a importância da identificação desta variante. Porém, detalhou que ainda é cedo para definir seu comportamento. Portanto, não se sabe, ainda, se trata-se de uma cepa mais transmissível ou letal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos