Mineiro procurado pela Interpol é preso nos EUA por homicídio cometido no Brasil

Um mineiro procurado pela Organização Internacional de Polícia Criminal, a Interpol, foi preso nos Estados Unidos às vésperas do réveillon. No dia 28 de dezembro, Jaconias Rosa Pereira, de 50 anos, foi capturado pelos policiais em Worcester, nos estado de Massachusetts. O homem é condenado à prisão em regime fechado por ser o mandante de um crime cometido no Brasil, em setembro de 2016. Ele já vivia de forma ilegal no país, quando encomendou a morte do namorado da filha por um valor de R$ 2 mil.

Relato da irmã: mineira morta na Irlanda e suspeito de crime terminaram namoro há pouco tempo, diz irmã da vítima

Veja vídeo: história de irmã que teve vida salva por caçula é contada em voo para NY e faz sucesso nas redes

O episódio aconteceu no município de Açucena, no leste de Minas Gerais, localizado a cerca de 270 km da capital Belo Horizonte. Jacó, como é conhecido na região, pagou o atirador Vanderlei Campos de Pinho para balear o genro de 33 anos. Alisson Ramos de Lima foi atingido de surpresa por três disparos na lombar e no punho direito. Os tiros vieram de uma arma calibre 32. O rapaz chegou a ser socorrido e encaminhado para um hospital na cidade vizinha, Ipatinga, mas não resistiu aos ferimentos.

No processo judicial, consta que Jaconias não aceitava a gravidez da filha Lucimar Rodrigues Pereira, fruto do relacionamento dela com a vítima. Os depoimentos também apontam que o pai desaprovava o namoro por conta da diferença de idade entre os dois, e não concordava com o fato de ela e Alisson morarem junto sem serem casados. A pena dele é de 17 anos de reclusão.

Veja o que muda: decreto de Lula diminui número de armas permitidas a cada cidadão

Entenda o motivo: primeiros decretos de armas do governo Lula não definiram quais calibres seguirão liberados

O documento também destaca que o atirador confessou espontaneamente a autoria do crime, praticado com o auxílio de uma motocicleta, no dia seguinte ao incidente. Segundo o relato de Vanderlei às autoridades judiciais, Jacó teria prometido uma outra moto como forma de pagamento, além do montante de R$ 2 mil. O assassino, que saiu do Rio de Janeiro para prestar o serviço, relatou ainda que Jaconias mantinha diversos números de telefone, e que se passava por pessoas diferentes no aplicativo de mensagens.

Depois de ser encontrado por agentes do grupo Operações de Execução e Remoção da Imigração e Alfândega dos Estados Unidos, Jaconias Pereira será deportado para o Brasil. De acordo com o jornal local Diário do Aço, a prisão do mineiro foi requerida pelo promotor Jonas Junio Linhares Costa Monteiro em julho de 2022. O pedido foi acatado e encaminhado a Interpol para que fosse feito o mandado internacional de prisão, também chamado de "difusão vermelha".