Ministério confirma 1ª morte no Brasil por variante Delta da Covid-19

·2 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O Ministério da Saúde confirmou, neste domingo (27), a morte de uma gestante de 42 anos com a variante Delta da Covid-19. A mulher veio do Japão para Apucarana, no norte do Paraná. O óbito ocorreu em 18 de abril, após a paciente ser submetida a uma cesárea de emergência, à qual ela não resistiu.

A variante Delta foi inicialmente identificada na Índia e é tida como uma variante de preocupação, pelo seu maior potencial de contágio.

De acordo com a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná), a mulher era residente no Japão e chegou ao Brasil no dia 5 de abril. A secretaria diz que a gestante realizou coleta para exame PCR antes de embarcar, tendo resultado negativo para a doença. Dois dias após sua chegada no Brasil, em 7 de abril, ela apresentou sintomas respiratórios e fez um novo exame, que foi positivo.

A mulher precisou ser internada no dia 15 de abril e, devido ao agravamento dos sintomas, três dias depois, passou por uma cesariana de emergência e morreu no mesmo dia. Conforme a Sesa, o recém-nascido, prematuro de 28 semanas, ficou internado até o dia 18 de junho e não teve infecção por Covid-19.

Atualmente, o bebê está saudável e segue em acompanhamento. Os demais integrantes da família da gestante também não desenvolveram a doença. De acordo com o governo do Paraná, esse foi o segundo caso da cepa B.1.617 no estado.

Segundo a Sesa, a gestante era amiga próxima da filha da primeira pessoa confirmada com a variante Delta no Paraná. "Esta filha confirmou que foi visitá-la no dia 07 de abril. Ela teve Covid-19 confirmado, mas fez teste de antígeno (farmácia), não sendo possível realizar análise genética desta pessoa, mas sim de alguns de seus familiares. A Sesa aguarda o resultado de outras duas pessoas desta família. Elas permanecem sob vigilância do município", diz a Sesa.

De acordo com o Ministério da Saúde, foram registrados dois óbitos no Brasil por Covid-19 pela variante Delta. A pasta foi notificada neste sábado (26) da morte de um paciente, de 54 anos, tripulante do navio chinês MVS Shandong da ZHI. O homem estava internado há 43 dias, na rede privada de saúde em São Luís (MA).

No navio em questão, em maio, foram identificados tripulantes com a variante Delta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos