Ministério da Cidadania suspende atualização cadastral de beneficiários do Bolsa Família

Extra
Cartão do Bolsa Família: cadastro prejudicado pela pandemia

RIO - O Ministério da Cidadania decidiu suspender, a partir deste mês de maio — enquanto for pago o auxílio emergencial de R$ 600 pelo governo federal —, as atualizações cadastrais de beneficiários do Bolsa Família. O objetivo é evitar aglomerações.

Segundo a pasta, por conta da pandemia do novo coronavírus e da situação de emergência em saúde pública, as operações do Bolsa Família e do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), sobretudo nos municípios, encontra-se prejudicada.

O ministério lembra que as aulas estão suspensas nas escolas (o que impede a comprovação de matrícula das crianças), e os Centros de Referência de Assistência Social das prefeituras, assim como os demais postos de cadastramento de beneficiários, estão fechados em diversas localidades do país.

Vale destacar que, nesta semana, o governo federal começou a pagar a segunda parcela do auxílio emergencial aos beneficiários do programa. O pagamento deste lote vai de 18 a 29 de maio. A terceira cota somente deverá ser liberada de 17 a 30 de junho.

A Portaria 387 — que trata da suspensão — foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (dia 19).